Ministra Cármen Lúcia cumpre lei e divulga salário na internet

Presidenta do TSE dá exemplo e é a primeira a colocar seus contracheques no site oficial do Tribunal, para cumprir a Lei de Acesso a Informações Públicas

24/05/2012
4538 Acessos
Imprimir
Ministra Cármen Lúcia cumpre lei e divulga salário na internet
A ministra do Supremo Tribunal Federal (STF), Cármen Lúcia Antunes Rocha, que preside o Tribunal Superior Eleitoral (TSE), divulgou ontem (23) o seu salário na internet.

Cármen Lúcia foi a primeira a colocar seus contracheques no site oficial do TSE, um dia após o STF decidir publicar os salários de seus ministros e funcionários de forma individualizada.

No início do ano, ela fez história no país, quando foi eleita a primeira mulher a presidir o Tribunal Superior Eleitoral.

Agora, mais uma vez a ministra mostrou que faz a diferença, dando exemplo. Cármen Lúcia explicou que a decisão de divulgar o salário é para cumprir a Lei de Acesso a Informações Públicas, válida desde o último dia 16 e que vai divulgar seus vencimentos todos os meses.

Ela recebe R$ 26.723,13 do Supremo e R$ 6.413,52 do Tribunal Eleitoral. Os valores pagos pelo STF e pelo TSE sofrem descontos como plano de saúde (R$ 122,14) e Imposto de Renda. O salário líquido da ministra é de R$ 23.283,82.

A veiculação do salário dos outros integrantes do TSE e dos servidores ainda será discutida em sessão administrativa. Já o STF está trabalhando na formatação dos dados para divulgação. A previsão é revelar os valores com nomes dos respectivos funcionários.


Redação: Fátima