Mais jovem a memorizar bandeiras e capitais do mundo

Com três anos, três meses e 17 dias, recorde pertence ao menino Pedro Lenharo, de Apucarana (PR)

11/05/2021
5214 Acessos
Imprimir
Mais jovem a memorizar bandeiras e capitais do mundo
Com três anos, três meses e 17 dias, Pedro Lenharo memorizou 240 bandeiras de países e suas capitais / Foto: Arquivo recordista
O menino da cidade de Apucarana (PR), Pedro Lenharo entra para o RankBrasil por ser o Mais jovem a memorizar bandeiras e capitais do mundo. Nascido em 31 de dezembro de 2017, ele conquistou o recorde em 17 de abril de 2021, aos três anos, três meses e 17 dias. No desafio, Pedro adivinhou 240 bandeiras de países e suas capitais.

De acordo com o pai do recordista, o empresário Adan Lenharo, aos dois anos de vida, assim que começou a falar e identificar cores e formas geométricas, Pedro pegou gosto por bandeiras de países e alguns meses depois também memorizou suas capitais.

O empresário explica que o filho apresenta um QI (Quociente de Inteligência) acima da média pela sua idade (de 132) e por isso tem facilidade de memorização. “Pedro sabe os dias da semana, todos os meses do ano, o alfabeto, consegue contar até 100, conhece mais de 50 bandeiras de times de futebol e seus respectivos estádios, todas as capitais / bandeiras / hinos dos estados brasileiros e hinos nacionais de 100 países”, conta.

Adan acrescenta que o recordista também sabe dezenas de palavras em inglês, formas geométricas, placas de trânsito e nomes de mais de 30 presidentes de países, além de saber ler, escrever centenas de palavras e conjugação de verbos. “Ele é um mini gênio pela pouca idade que tem, com facilidade em memorização e raciocínio, já sendo considerado por muitos veículos de comunicação como o bebê mais inteligente do Brasil”.

Conforme o empresário, a memória do filho é trabalhada com muito incentivo e disciplina, mas sem forçar nada. “São poucos minutos de estudo por dia, por nunca ter ido ainda para a escola e os pais trabalharem fora o dia todo. Incentivamos com materiais e vídeos didáticos, além de uma alimentação muito saudável, que acaba contribuindo na formação acadêmica da criança”, diz.

Adan acredita que os pais devem incentivar o talento dos filhos, mas sempre no tempo deles, para que não deixem de passar por nenhuma etapa da vida. “É preciso oferecer bons conteúdos, com princípios cristãos e cientes que mesmo com baixa idade, absorvem tudo que passamos a eles”.

Segundo o empresário, o recorde junto ao RankBrasil é uma conquista pessoal de Pedro, como uma consequência, um mérito por sua dedicação e gosto pelas bandeiras e capitais. “Como pais ficamos orgulhosos e buscamos incentivá-lo ainda mais em tudo o que ele gostar. E agradecemos pelo dom que Deus proporcionou a Pedro desde seu nascimento”, finaliza.