Maior tempo flutuando na água no feminino


Maria da Graça Silva Sakamoto, de Indaiatuba (SP), conquista recorde ao permanecer 15 minutos na posição vertical

15/03/2018
1361 Acessos
Imprimir
Maior tempo flutuando na água no feminino
Graça Mariáh conquista recorde brasileiro ao flutuar na posição vertical durante 15 minutos / Foto: Arquivo recordista
A profissional de beleza e taquígrafa da cidade de Indaiatuba (SP), Maria da Graça Silva Sakamoto, mais conhecida como Graça Mariáh, entra para o RankBrasil em 2018 pelo recorde de Maior tempo flutuando na água no feminino. Ela permaneceu na posição vertical durante 15 minutos, apenas com o pescoço e os braços fora da água.

O desafio aconteceu em 19 de dezembro de 2015, no Centro Esportivo do Trabalhador (CET). Graça Mariáh possui 1,56 m de altura e flutuou em uma piscina com profundidade de 2,90 m. A ação foi documentada através da Secretaria de Esportes de Indaiatuba, representada na ocasião pelo secretário Gustavo Ramos dos Santos.

Nascida em Itajaí (SC), a recordista conta que flutuava na água sem perceber, até que em 2007 ao conversar com amigos dentro de uma piscina descobriu que era capaz de algo diferente. “Isso me encantou. Então comecei a pesquisar e surgiram ideias de como usar este talento para atuar no esporte, entretenimento, desfiles de moda, comerciais de produtos, apresentações, entre outras atividades”, lembra.

Além de flutuar na vertical, Graça Mariáh é capaz de boiar na horizontal, ficar sentada na água como se estivesse em um sofá e também deitar de bruços. Atualmente aos 69 anos de idade, continua praticando flutuação, natação e mergulho em Indaiatuba, mares, lagos e rios. “A Secretaria de Esportes de Indaiatuba me concedeu um horário para treinar, gravar vídeos e atender a mídia no CET”.

De acordo com ela, a flutuação representa uma descoberta maravilhosa que proporciona descanso para o corpo e alívio para a alma. “É uma realização esportiva indescritível. Abaixo de Deus posso dizer que a água é o meu mundo, porque sem ela não há flutuação”, destaca.

A recordista comenta que após se apresentar no programa Domingão do Faustão, da Rede Globo, vem materializando suas ideias através de vídeos e coreografias. Segundo ela, cada vídeo tem seu respectivo figurino e existem temas para todas as idades. “O objetivo é oferecer cultura através deste esporte e entretenimento para incentivar as pessoas a praticarem a educação, o amor puro, e uma atividade para a saúde do corpo, mente e espírito”.

Conforme Graça Mariáh, o reconhecimento do recorde brasileiro vai ajudar a divulgar o seu trabalho denominado ‘Show de desafios na água em flutuação’. “O RankBrasil me inspirou confiança e acredito que posso ter muito êxito em meus projetos”, diz. “Também quero conquistar o Guinness World Records”, completa.

Flutuar GraMariah
Segundo a catarinense, o projeto Flutuar GraMariah consiste em apresentar um esporte flutuante inédito no mundo e também quebrar o tabu de que não se pode entrar na água com trajes diferentes dos de banho: “Antigamente era um absurdo andar com roupas minúsculas em público e hoje é o contrário”.

Ela explica que algumas pessoas com complexo de magreza ou de obesidade, apesar de não quererem se expor gostariam de se banhar e se divertir na água, mas existe discriminação por estarem vestidas. “Acredito que estou sendo um grande incentivo para ficarmos com nossas roupas comuns seja em mares, rios ou em piscinas de clubes”, finaliza.

Algumas citações na mídia:
News Rondônia
Diário Portal de Notícias