Maior altitude alcançada com um paramotor

Recorde foi obtido no litoral de São Paulo ao atingir a marca de 4.772 metros de altura.

07/05/2013
4802 Acessos
Imprimir
Maior altitude alcançada com um paramotor
Imagem: Paramotor Brasil News
Desde os primórdios da humanidade o sonho do homem é voar como os pássaros. O brasileiro Leandro Saadi alcançou os céus do litoral norte de São Paulo e bateu os recordes brasileiro e sul-americano, entrando para o RankBrasil sendo a Maior altitude alcançada com um paramotor no país, conseguindo subir até 4.772 metros.

A ambiciosa meta de Saadi era alcançar o recorde Pan-americano subindo a mais de 5 mil metros do nível do mar. Para tentar atingir tais conquistas, montou uma equipe de especialistas que fez um estudo sobre todas as condições para o voo de Leandro. O grande medo é que o local escolhido é rota de aviões que vem do nordeste indo para São Paulo.

O paramotor é um parapente com motor, utiliza os mesmos princípios de voo e os mesmos procedimentos de pilotagem.
A vantagem é que pode decolar de qualquer lugar plano, sem a necessidade de uma montanha para que o voo possa acontecer. Se o motor falhar, o piloto continua a voar normalmente como um parapente até uma aterrisagem normal. Algo que não pode ser feito sem o auxílio do motor é subir de altitude.

Foi isso que aconteceu com Leandro durante sua primeira tentativa para bater o recorde Pan-americano, passando pouco mais de 4.100 metros o combustível começou a dar sinal de falta, obrigando o piloto a desistir momentaneamente dos recordes iniciando sua descida.

Uma semana após a frustrada falha, Leandro estava novamente na praia de Boracéia, em São Sebastião, no litoral norte de São Paulo em busca dos recordes. Ele fez algumas alterações para a nova tentativa, como a mudança de uma vela G para GG.

Com um bom tempo, Leandro parte em busca das conquistas e consegue os recordes brasileiro e sul-americano de altitude de paramotor ao atingir 4.772 metros, a marca anterior era de 4.416 metros. Com o primeiro objetivo alcançado, o piloto foi em busca da segunda meta, o recorde Pan-americano, porém poucos metros depois o motor falha novamente e Leandro tem que desistir do objetivo dos 5 mil metros.

Mas o piloto pousou satisfeito com a conquista do recorde, tanto que não se importou muito com outra falha do motor.

Fonte: Fantástico

Redação: Danilo Georgete