Mais rápido percurso de bicicleta de Uiramutã ao Chuí

Gilliard Roberto França percorre 7.941 km de Uiramutã ao Chuí , estabelecendo um recorde com determinação e enfrentando desafios extremos.

08/07/2024
Imprimir
Mais rápido percurso de bicicleta de Uiramutã ao Chuí
Gilliard Roberto França, aos 38 anos, após completar o percurso recorde de bicicleta de Uiramutã ao Chuí e
Gilliard Roberto França, de 38 anos, natural de Curitiba e atualmente empresário, entrou para a história ao estabelecer o recorde do percurso mais rápido de bicicleta de Uiramutã, Roraima, ao Chuí, Rio Grande do Sul, completando a jornada em 36 dias, 8 horas e 25 minutos. É importante destacar que desses 36 dias, Gilliard utilizou apenas 8 horas e 25 minutos no último dia para completar o percurso. Entre os maiores desafios enfrentados, Gilliard destacou o medo de não conseguir concluir o percurso devido a fatores fora de seu controle. . Confira as fotos em nosso Instagram.

Nos dois primeiros dias, ele sofreu um trauma na uretra, causando sangramento e dor ao urinar. Além disso, enfrentou episódios de diarreia severa por cerca de cinco a seis dias, rachaduras nos mamilos devido à umidade de quase 10 dias consecutivos de chuva, e as perigosas condições da BR-163, que ele descreveu como uma "roleta russa" para ciclistas.

Casado e pai de dois filhos, Gilliard é um entusiasta de desafios desde a adolescência, quando começou a praticar ciclismo e montanhismo. Sua jornada no ciclismo começou como uma necessidade prática: ele pedalava 24 km até o trabalho, vendendo as passagens de ônibus fornecidas pela empresa para complementar sua renda. Essa rotina diária não apenas lhe deu resistência, mas também acendeu uma paixão duradoura pelo ciclismo.

Gilliard decidiu enfrentar o desafio de quebrar o recorde do percurso de Uiramutã ao Chuí como uma forma de superar seus próprios limites e medos. "A busca pelo meu próprio reconhecimento diante de um desafio tão grande como esse me motivou. Vivenciar situações extremas e me conectar profundamente com o desafio foram essenciais para mim", explicou Gilliard. Ele também desejava obter reconhecimento nacional e ter seu feito registrado por uma organização prestigiada como o RankBrasil.

A preparação para a jornada foi intensa e rápida, durando menos de um mês. Gilliard realizou avaliações detalhadas de vídeos de outros participantes e viajantes para entender o percurso e planejar suas paradas estratégicas. Ele se preparou fisicamente e mentalmente, embora enfrentasse uma lesão no joelho causada por uma prova de mountain bike realizada três semanas antes da viagem. Apesar disso, ele estava determinado a concluir o percurso.

A jornada totalizou 7.941 km, percorridos em 36 dias, 8 horas e 25 minutos. Entre os maiores desafios enfrentados, Gilliard destacou o medo de não conseguir concluir o percurso devido a fatores fora de seu controle. Nos dois primeiros dias, ele sofreu um trauma na uretra, causando sangramento e dor ao urinar. Além disso, enfrentou episódios de diarreia severa por cerca de cinco a seis dias, rachaduras nos mamilos devido à umidade de quase 10 dias consecutivos de chuva, e as perigosas condições da BR-163, que ele descreveu como uma "roleta russa" para ciclistas.

Para superar essas dificuldades, Gilliard administrou cuidadosamente sua hidratação e alimentação, apesar da diarreia e da falta de apetite. Ele usou fita isolante para proteger os mamilos e pedalou de pé para aliviar a pressão na uretra. Durante a jornada, ele também teve um encontro marcante com um homem de aproximadamente 60 anos, que pedalava 3 mil km em busca de um emprego para melhorar a vida de sua família, uma experiência que Gilliard descreveu como uma verdadeira superação.

O apoio de sua esposa, familiares e amigos foi crucial durante toda a jornada. Eles o acompanharam virtualmente através de grupos no WhatsApp, Instagram e outros meios. Gilliard ressaltou a importância desse suporte para o sucesso de sua empreitada.

Quebrar esse recorde é um feito monumental para Gilliard, que o vê como algo superável por poucos "malucos" dispostos a enfrentar tamanha adversidade. Seus planos futuros incluem atravessar o continente do Alasca ao Ushuaia, buscando estabelecer novos recordes e continuar desafiando seus limites no ciclismo.

O RankBrasil parabeniza Gilliard Roberto França por essa conquista extraordinária, que não apenas destaca sua resistência física e mental, mas também inspira outros a perseguirem seus sonhos e enfrentarem desafios com coragem e determinação. Que sua história motive muitos a buscar novos horizontes e valorizar a importância do esforço e da perseverança.


Recorde Superado:

RecordistaCidade/ Estado Dias para a travessia Ano
Gilliard Roberto França Curitiba / PR362024
Leandro Carlos da Silva OliveiraCaldas Novas /GO442021
Marcelo Florentino SoaresSão Paulo/ SP452021
Luís Fernando Marana ZogaibValinhos / SP502020
Marcelo Florentino SoaresSão Paulo / SP 57 2015