Único castelo em estilo medieval

Obra começou a ser construída em 1551 e foi concluída em 1624. Castelo fica a 80 km de Salvador - BA

21/05/2009
22668 Acessos
Imprimir
Único castelo em estilo medieval
Foto: Eduardo Moody - Fundação Garcia D´Ávila - Castelo começou a ser construído em 1551 e obra foi concluída em 1624
O Castelo da Torre de Garcia d´Ávila entra para o RankBrasil em 2009 por ser o Único castelo medieval do país e também a primeira grande edificação portuguesa construída no Brasil.

A obra começou a ser erguida em 1551, pelo português Garcia d’Ávila, que chegou à Bahia em 1549. Foi concluída em 1624, por seu herdeiro e neto, Francisco Dias d’Ávila.

O castelo, que ainda foi sede de um dos maiores latifúndios da história, fica no município de Mata de São João - BA, a 80 km ao norte de Salvador, 70 m acima do nível do mar e a 2,5 km da praia, ponto mais alto do litoral baiano, conhecido atualmente como Praia do Forte.

O império particular da família Ávila se estendia da Bahia ao Maranhão, dentro de uma área de cerca de 800 mil km², equivalente a 1/10 do território brasileiro, ou seja, igual às áreas somadas de Portugal, Espanha, Holanda, Itália e Suíça.

Em 1835, o castelo foi abandonado. Desde 1937 é tombado como monumento nacional pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (IPHAN), mas continua sendo propriedade particular, pertencendo à Fundação Garcia d´Ávila.

A fundação é responsável pela restauração, preservação e manutenção do castelo. Também conhecido como a Casa da Torre, faz parte do parque histórico e cultural da Praia do Forte. Sua manutenção é mantida pela taxa de visitação paga pelos turistas.

Arquitetura
A primeira etapa da construção do castelo tem suas paredes de tijolos e é composta de uma capela sextavada (com seis faces), em estilo medieval canônico e salas contíguas recobertas por cúpula e estrutura de aresta com arcos diagonais. Na segunda etapa, a obra foi feita em alvenaria de pedra. Uma terceira fase da construção, também em pedra, ampliou o castelo.


Fonte: Casa da Torre e Fundação Garcia d´Ávila
Redação: Aline de Oliveira
Revisão: Fátima Pires