Tenista com maior participação em Olimpíadas

André Sá marcou presença em quatro edições dos Jogos, disputando a modalidade em Atenas, Pequim, Londres e no Rio de Janeiro

5266 Acessos
Imprimir
Tenista com maior participação em Olimpíadas
O tenista André Sá bate recorde pelo maior número de participação em Olimpíadas / Foto: Alexandre LoureiroExemplusCOB
O mineiro André Rezende Sá bateu o próprio recorde junto ao RankBrasil de Tenista com maior participação em Olimpíadas, totalizando quatro. Ele disputou os Jogos em Atenas (2004), Pequim (2008), Londres (2012) e no Rio de Janeiro (2016).

Apesar de tantas atuações, o tenista não conquistou medalha olímpica. Em Atenas, André fez dupla com Flávio Saretta e perdeu na segunda rodada. Em Pequim, jogou ao lado de Marcelo Melo, encerrando sua participação nas oitavas de final.

Nas Olimpíadas de Londres, ao lado de Thomaz Bellucci, foi eliminado na primeira rodada. No Rio de Janeiro, também com Thomaz, a dupla perdeu na segunda rodada para os italianos Fabio Fognini e Andreas Seppi.

André nasceu em Belo Horizonte (MG), em 6 de maio de 1977 e começou a jogar tênis aos oito anos de idade. Com 12 anos, ranqueado como o número 1 do Brasil, foi morar nos EUA, formando-se na Academia de Tênis IMG Bollettieri, na Flórida. Seu primeiro jogo profissional aconteceu aos 16 anos, em um Challenger (válido pelo ranking mundial) em Belo Horizonte, no ano de 1993.

Em 1998 ganhou seu primeiro Challenger, no Vietnã. No ano de 1999, em cinco semanas conquistou três títulos Challenger, vencendo 13 jogos seguidos. Jogando em simples, o mineiro já esteve no top 50 mundial e fez quartas de final no Torneio de Wimbledon, em 2002.

Por sua idade, em 2006 passou a se dedicar ao jogo em dupla, que admite tenistas mais velhos. Nesta categoria, o recordista possui dez títulos do torneio internacional ATP e diversos primeiros lugares em competições Challengers.

Títulos em dupla
Em parceria com Paulo Taicher, André Sá ganhou a medalha de ouro nos Jogos Pan-Americanos de 1999, em Winnipeg, no Canadá. Em 2001, ao lado do alemão Karsten Braasch, obteve seu primeiro ATP, em Hong Kong. No ano de 2002, com Gustavo Kuerten, foi vice-campeão no torneio da Costa do Sauípe, na Bahia.

Em 2007, com Marcelo Melo, atingiu as semifinais de Wimbledon e chegou às quartas de final do US Open (jogos abertos dos EUA), além de vencer o ATP de Estoril, em Portugal. Em 2008 eles terminaram como a 9ª melhor dupla do mundo, ao ganharem três ATP (Costa do Sauípe – Brasil, Pörtschach – Áustria e New Haven – EUA). Ainda foram campeões do ATP de Kitzbühel, na Áustria, em 2009.

No ano de 2011, obteve seu sétimo título ao vencer o ATP de Metz, na França, com o inglês Jamie Murray. Em 2015, ao lado do finlandês Jarkko Nieminen, conquistou outro ATP em Buenos Aires, na Argentina. No mesmo ano ganhou o ATP em Nottingham, no Reino Unido, com o australiano Chris Guccione. O décimo título veio ainda em 2015, no ATP de Umag, na Croácia, com o parceiro argentino Máximo González.