Maior número de pinturas corporais

W. Veríssimo descobriu que poderia utilizar as telas mais perfeitas já criadas no mundo para fazer sua arte: o corpo humano

03/02/2008
71702 Acessos
Imprimir
Maior número de pinturas corporais
O artista plástico W. Veríssimo recebe o título de Maior número de pinturas corporais. O recorde foi homologado durante o programa ´Tudo é Possível, da Rede Record. Os auditores do RankBrasil analisaram 561 diferentes pinturas em corpos humanos.

O recordista começou a desenvolver sua habilidade artística quando foi convidado para pintar três pessoas, que representariam estátuas gregas em uma apresentação teatral. Neste trabalho, os corpos causaram tanto espanto na plateia, que chegou a pensar estar diante de estátuas de verdade.

Por ser tão dedicado a esta arte, W. Veríssimo utiliza uma tinta especial, criada por ele mesmo.
Para facilitar a distribuição das cores na pele e dar mais veracidade à pintura, o recordista usa pincéis e as mãos.

W. Veríssimo desenvolve uma arte singular e criativa, que atribui expressividade as formas naturais e perfeitas que cada corpo possui unicamente. Utiliza modelos masculinos e femininos, mostrando a beleza incomparável do corpo e de sua arte.

Ele já usou como tela pessoas famosas, entre elas, Sheila Mello, Ticiane Pinheiro, Quitéria Chagas, Angela Bismarchi, Flávia Viana, Leandro Marinho, Jaqueline Santarém e Elen Cardoso.

História da pintura corporal
A pintura corporal é uma arte que antecede aos anos de 2000 a 4000 a.C.. No princípio, foi utilizada para proteger o corpo do sol, e para transmitir aspectos religiosos e sociais referentes a diferentes crenças e deuses, ritos de acasalamento, beleza e mistérios.

Desta maneira, esta forma de arte significava uma vestimenta parcial do corpo. Com a chegada das roupas, começou a ser substituída e praticamente esquecida. A pintura contemporânea representa um objeto de beleza, ousadia e arte.


Redação: RankBrasil
Revisão: Fátima Pires