Maior museu da imigração

Recorde é do museu do Estado de São Paulo, que herdou todo o acervo do Memorial do Imigrante, por meio da Hospedaria de Imigrantes. O local abrigou representantes de mais de 70 nacionalidades

26/01/2012
6246 Acessos
Imprimir
Maior museu da imigração
Foto: Museu da Imigração - Divulgação
O Museu da Imigração do Estado de São Paulo entra para o RankBrasil com o maior acervo do país, dos séculos XIX e XX, herdado do Memorial do Imigrante.

A história das pessoas que chegaram nessa época no Brasil foi preservada por meio da Hospedaria de Imigrantes, inaugurada em 1887 e que se tornou a principal hospedagem destinada aos imigrantes recém-chegados.

O local abrigou representantes de mais de 70 nacionalidades, que contribuíram para a formação da cultura brasileira através de sobrenomes, sotaques, costumes, comidas e vestimentas.

Atualmente, a hospedaria se transformou na sede do Museu da Imigração. Somente em seu acervo digital são mais 250 mil imagens, disponíveis para consulta e download gratuito.

São cartas que comprovavam quem era o responsável pelo imigrante no país e registro da passagem das pessoas pela hospedaria, mostrando data de chegada, idade e familiares.

Entre os documentos disponíveis também estão mapas e plantas de núcleos coloniais no Brasil, além de jornais de colônias de imigrantes, a maior parte com títulos na língua materna do grupo que a publicação era direcionada.

Mais informações sobre a imigração no século XIX e XX podem ser obtidas diretamente no site do Museu da Imigração.

A hospedaria
Em 1978 a hospedaria recebeu pela última vez um grupo de imigrantes, pouco antes de encerrar suas atividades.

No ano de 1982, o edifício foi tombado pelo Conselho de Defesa do Patrimônio Histórico, Arqueológico, Artístico e Turístico (Condephaat). Em 1998 o local passou a abrigar o Memorial do Imigrante.


Fonte: Museu da Imigração do Estado de São Paulo
Redação: Fátima Pires