Maior tempo pedalando em rolo de treino

Com o tempo de 12 horas sem interrupção, recorde pertence ao fisioterapeuta de Divinópolis (MG), Breno Dias Chula

11/03/2022
2745 Acessos
Imprimir
Maior tempo pedalando em rolo de treino
O fisioterapeuta de Divinópolis (MG), Breno Dias Chula bate recorde junto ao RankBrasil de Maior tempo pedalando em rolo de treino. O desafio foi realizado na Praça da Savassi, em 11 de março de 2022
O fisioterapeuta de Divinópolis (MG), Breno Dias Chula bate recorde junto ao RankBrasil de Maior tempo pedalando em rolo de treino. O desafio foi realizado na Praça da Savassi, em 11 de março de 2022 e o mineiro pedalou durante 12 horas sem interrupção.

O diretor do RankBrasil, Luciano Cadari acompanhou a façanha de forma online e ao término, oficializou a nova marca brasileira. Segundo ele, recordes de força humana mostra que somos capazes de ir além dos nossos limites. “O recordista está de parabéns pela determinação e domínio de suas habilidades”, destaca.

De acordo com o recordista, que tem atualmente 45 anos de idade, a ideia do desafio surgiu da vontade de ajudar o próximo através do pedal no rolo fixo. “O objetivo foi incentivar a pratica de exercícios físicos, mostrando a importância de se movimentar”, diz.

Para o fisioterapeuta, uma das principais dificuldades foi ficar 12 horas sem ir ao banheiro. “Tive que ter um enorme trabalho psicológico, fazendo uma leitura corporal o tempo todo, para saber o momento exato de ingerir cada alimento e a quantidade de líquido correta”, revela. Segundo ele, outro obstáculo foi vencer o sono, passando a madrugada pedalando.

Breno conta que se preparou para o desafio cuidando bem da alimentação, com a suplementação necessária, além de realizar treinamentos em vários horários diferentes e em temperaturas diversas, inclusive pedalando debaixo de muita chuva.

Conforme ele, a conquista do recorde significa superação dos próprios limites pessoais e uma imensa satisfação: “O reconhecimento do RankBrasil traz outras possibilidades de ajudar o próximo através de novos apoiadores”, revela. O fisioterapeuta comenta que o título brasileiro também é um incentivo para um novo desafio, aumentando o tempo de pedalada direto.