Livro com maior número de ritmos musicais

Recorde é do multi-instrumentista Jack Lima, que através de uma obra inédita apresenta mais de cinco quintilhões de ritmos

19/02/2013
13570 Acessos
Imprimir
Livro com maior número de ritmos musicais
Jack Lima é multi-instrumentista, compositor, escritor, programador, empresário e professor - Imagem: Arquivo pessoal - Jack Lima
Um trabalho que demorou mais de duas décadas para ser concluído foi reconhecido oficialmente pelo RankBrasil em 2013, transformando-se em um incrível recorde brasileiro na área da música.

Trata-se do ‘Dicionário de Ritmo’, de autoria de Jack Lima, que é o Livro com maior número de ritmos musicais do país, totalizando mais de cinco quintilhões de possibilidades.

Publicada em agosto de 2011, pela editora SMD Ltda – ME, a obra pertence à Escola de Língua Musical SMD Jack Lima, da cidade de Monte Alegre do Sul – SP.

Conforme o recordista, a ideia de escrever um livro do gênero surgiu quando ainda era criança e queria descobrir quantos ritmos existiam. “Esse dicionário é resultado de uma busca incessante pela clareza e padronização das fórmulas de compassos”, destaca Jack Lima.

Natural de Bueno Brandão – MG, o recordista tem apenas 35 anos, mas uma experiência invejável: é multi-instrumentista, compositor, escritor, programador, empresário, professor há mais de 20 anos, além de ser colunista da revista Linha de Frente – dedicada ao universo da música instrumental – e da revista eletrônica Ritmo Melodia – que canta o Brasil. Como mestre e principal influência, ele aponta o pianista de renome internacional Wilson Curia.

Pelo recorde, Jack Lima afirma que entrar para o RankBrasil é uma realização. “É o ponto máximo de reconhecimento pelo trabalho desenvolvido, mostrando que valeu a pena todo o esforço e dedicação”, diz. Conforme o músico, o título nacional ainda é importante para ampliar a divulgação da obra em todo o país.



‘Dicionário de Ritmo’
No dicionário, o músico apresenta as possibilidades de subdivisões em um ritmo, trabalhando com todos os estilos musicais, tais como samba, rock, lambada, salsa, frevo, reggae, jazz, funk, baião, blues, etc. “O número de ritmos apresentado veio através de uma nova progressão matemática, batizada como ‘Jackmétrica’, com fórmulas de compassos usando as subdivisões do tempo, em vez do tempo”, explica.

De acordo com o recordista, a partir da obra é possível escolher as fórmulas de compassos antes de fazer uma composição, ou seja, determinar o que compor mesmo sem inspiração: “No meu ponto de vista, música é um idioma, onde é possível trabalhar com o lado investigativo da linguagem”.

Além disso – prossegue ele – a obra é destinada a diversos públicos: desde o iniciante até o profissional da música mais experiente. “O dicionário foi criado com o principal objetivo de apresentar clareza e lógica para a explicação dos estilos musicais”, reforça.

Mapa-múndi da música
O músico e consagrado radialista Daniel Daibem afirma que o livro de Jack Lima é um verdadeiro mapa-múndi das possibilidades de ritmos musicais e fala da importância da obra: “A ciências exatas é igual a uma ponte: se tiver uma viga errada ela cai”.

Para o renomado pianista Wilson Curia, o ‘Dicionário de Ritmo´ é fruto de um trabalho árduo, que resultou em algo inédito no mundo. “Em relação a ritmos, não conheço nada melhor ou mais perfeito”, afirma. “Com esta obra, nada mais deve ser feito na área, pois tudo o que existe está incluído nela”, completa.

Redação: Fátima Pires


Algumas citações na mídia:
Rondônia News
Voz da Terra
Araruna1