Maior feijoada

Recorde é do catarinense Sérgio Lazzaris, com uma iguaria que rendeu 2,6 mil litros e foi servida para 4.182 pessoas

07/07/2013
7670 Acessos
Imprimir
Maior feijoada
Sérgio Lazzaris (esq.) e o fiscal do RankBrasil, Luciano Cadari (dir.). - Divulgação: RankBrasil
Com 1.045 kg de carne e 680 kg de feijão, Sérgio Lazzaris preparou a Maior feijoada do país, entrando para o RankBrasil em 2013. A receita rendeu 2,6 mil litros, distribuídos em 23 tachos e servidos para 4.182 pessoas.

Para acompanhar o prato principal, o recordista também produziu 185 kg de arroz e 350 kg de salada de repolho picado, além de servir 30 kg de farinha. A comida foi feita em 7 de julho, durante o 10º Bananalama – um encontro de trilheiros realizado em Corupá (SC). “Os organizadores do evento me convidaram e resolvi aceitar o desafio”, conta.

Natural de Jaraguá do Sul, o catarinense tem 60 anos de idade e há 15 faz o alimento: “Com o passar do tempo fui adquirindo experiência e investindo em equipamentos para chegar a uma iguaria desse porte. Sou conhecido em toda região como o feijoeiro Sérgio Lazzaris”.

Entre as dificuldades para colocar em prática a receita gigante, ele aponta a atenção às substâncias necessárias e o espaço físico adequado. O cozinheiro ainda revela o segredo para uma feijoada saborosa, que é primeiramente ingredientes de boa qualidade, cuidados no manuseio e preparo, e muita dedicação.

A produção da iguaria teve o auxílio de 10 pessoas, que acompanham Sérgio em eventos realizados na cidade e região. “Para mim e minha equipe é gratificante estar no RankBrasil. Ficamos lisonjeados pelo reconhecimento nacional”, destaca. “Nossa feijoada é feita toda manualmente, com produtos artesanais e obter esse título é ver o sucesso e a valorização de um trabalho”, completa.

Dom de cozinhar bem
O catarinense acredita que saber cozinhar é um dom. “Cada cozinheiro tem um toque especial nos temperos e os seus segredos culinários”, afirma. Ele explica que não trabalha diretamente na área, mas sente prazer em preparar pratos diversificados para serem degustados e compartilhados com os amigos.

Profissionalmente, Sérgio fabrica alimentos artesanais, entre eles, alguns ingredientes utilizados na iguaria, como defumados e embutidos. “Esses produtos, inclusive a feijoada, são comercializados no Mercado Público de Jaraguá do Sul”, comenta.

Nos meses de maio a setembro, período mais frio na região, o recordista ainda faz a receita com feijões e carnes para quantidades diversificadas de pessoas, dependendo da solicitação do contratante: “Normalmente é realizada uma prévia vendida através de cartões. O prato é produzido em escolas, igrejas e entidades beneficentes”.

Redação: Fátima Pires

Confira a galeria de imagens:


Algumas citações na mídia:
Jornal De Corupá