Greve da PM acaba e deixa de ser ameaça ao Carnaval de Salvador

Os milhões de foliões esperados terão segurança para participar de umas das maiores festas de rua do Brasil. O fim da greve termina também com a insegurança da população

13/02/2012
3670 Acessos
Imprimir
Greve da PM acaba e deixa de ser ameaça ao Carnaval de Salvador
A greve da Polícia Militar da Bahia, que teve início em 31 de janeiro, acabou no sábado (11), deixando de ser ameaça à realização do Carnaval de Salvador, uma das maiores festas de rua do Brasil.

Com o acordo entre policias e Governo do Estado e consequentemente o fim da greve, termina também a insegurança que pairava no ar entre comerciantes da cidade e foliões.

Para a edição 2012 do Carnaval de Salvador, que acontece entre os dias 16 e 21, são esperadas dois milhões de pessoas, destas, 500 mil estrangeiros.

A festa vai reunir 223 entidades: 28 afoxés, 65 afros, 13 alternativos, 36 blocos de trio, seis percussão/sopro, três especiais, três de índios, sete infantis, 20 de percussão, 31 de samba e 11 de travestidos

O Carnaval da capital baiana ocupa uma área de 25 quilômetros de avenidas, ruas e praças, abrigando camarotes, arquibancadas, postos de saúde, postos policias, além de uma infraestrutura especial.

Organizado pela Empresa Salvador Turismo (Saltur), o evento deste ano faz uma homenagem ao centenário do escritor baiano Jorge Amado.


Redação: Fátima Pires