País que mais recicla alumínio no mundo

Ao todo 98,3% das embalagens de bebidas foram reaproveitadas em 2011, um recorde histórico na reciclagem de latinhas

06/11/2012
24459 Acessos
Imprimir
País que mais recicla alumínio no mundo
O Brasil é o país que mais recicla alumínio no mundo. Com recorde histórico de reciclagem de latinhas no ano passado, 98,3% das embalagens de bebidas foram reaproveitadas, ou seja, 248,7 mil toneladas, das 253,1 mil toneladas disponíveis no mercado.

Ao todo, 18,4 bilhões de embalagens foram recicladas em 2011, o que corresponde a 50,4 milhões de lata por dia, ou 2,1 milhões a cada hora. Com esses números, o Brasil se mantém na liderança mundial da área, posição que ocupa desde 2001.

As informações foram divulgadas em outubro de 2012 e são da Associação Brasileira do Alumínio (Abal) e Associação Brasileira dos Fabricantes de Latas de Alta Reciclabilidade (Abralatas). Ainda de acordo com os dados, no ano passado, a coleta de latas de alumínio de bebidas injetou R$ 645 milhões na economia nacional.

Economia energética
A coleta de latas também contribui para a economia energética do país. Por consumir apenas 5% de energia elétrica – quando comparado ao processo de produção de metal primário – a reciclagem das embalagens em 2011 proporcionou uma economia de energia equivalente ao consumo anual de 6,5 milhões de pessoas, ou dois milhões de residências.

Sustentabilidade
O ciclo completo da reciclagem de latas no Brasil passou de 45 dias na década de 90, para 30 dias atualmente. A quantidade coletada no ano passado representa 350 mil metros cúbicos de alumínio prensado, o equivalente a 30 edifícios de 10 andares.

Para cada quilo de alumínio reciclado, evita-se a extração de cinco quilos de bauxita (minério que gera o alumínio, retirado das reservas naturais brasileiras). Além disso, o processo de reciclagem libera apenas 5% das emissões de gás de efeito estufa, quando comparado com a produção de alumínio primário.

Países ou região que mais reciclam
lugar país ou
região
reciclagem
em 2000
reciclagem
em 2011
1°. Brasil 77,7% 98,3%
2°. Japão 80,6% 92,6%
3°. Argentina 50% 91,1%
4°. Europa 43% 66,7%
5°. EUA 62,1% 65,1%
Por trás do recorde
O recorde de país que mais recicla tem vários fatores determinantes. Um deles é o crescimento da coleta seletiva, que passou de 81 municípios em 1994 para 766 em 2012. Também são responsáveis pelo título a continuidade de programas de educação ambiental e a maior consciência da sociedade sobre a importância de reciclar para garantir a sustentabilidade.

No mundo
Na segunda posição dos países que mais reciclam alumínio no mundo aparece o Japão, com o reaproveitamento de 92,6% das latinhas de bebidas no ano passado. O segundo lugar é ocupado pela Argentina, com taxa de reciclagem de 91,1% no mesmo período.


Fontes: Associação Brasileira do Alumínio, Revista Exame e Associação Brasileira dos Fabricantes de Latas de Alta Reciclagem
Redação: Fátima Pires