Menor circo de pulgas adestradas

O artista plástico Oracy Dornelles promove um espetáculo sobre um picadeiro de 4 cm de diâmetro e mastros do mesmo tamanho

10/10/2003
18962 Acessos
Imprimir
Menor circo de pulgas adestradas
Recorde é do artista plástico do Rio Grande do Sul, Oracy Dornelles / Foto: Arquivo pessoal - Oracy Dornelles de Santiago
O gaúcho de Santiago, Oracy Dornelles, é um homem apaixonado pelas belas artes. Ele é poeta, pintor miniaturista, escultor e caricaturista. Também é perito em grafologia jurídica, astrônomo e membro de vários clubes ligados à arte e cultura.

Uma outra paixão de Oracy é o circo, e o que para muitos é o maior espetáculo da terra, para ele é o menor. Isso porque ele possui o Menor circo de pulgas adestradas do país, recorde homologado em 2003 pelo RankBrasil.

As artistas de seu circo são retiradas de um cachorro e são conservadas cerca de um ou dois dias em um tubo de vidro, que funciona como uma imitação de seu habitat. Após esse tempo, Oracy as coloca novamente no cão.

Durante o período de conservação, ele as domestica e as treina para realizarem os truques, entre puxar carroças e charretes e fazer apresentações no trapézio. Para que as pulgas não escapem, elas são presas por fios de cabelos.

O espetáculo é feito sobre um picadeiro de 4cm de diâmetro e mastros do mesmo tamanho. Já a carroça mede 4mm² e o trapézio, 5mm.

Oracy já fez diversas apresentações de seu circo, aparecendo em várias redes de televisão, entre elas, TV Piratini, de Porto Alegre, RBS, de Santa Maria e de Porto Alegre e SBT, de São Paulo.

A habilidade e a paciência de adestrar pulgas representam para o recordista uma dificuldade vencida. “O circo é um acontecimento vencedor, ao mesmo tempo gozado e espetacular”, afirma.


Redação: Fernanda Alves
Revisão: Fátima Pires