Mais rápida descida de cabeça na técnica vertical em corda

Recorde foi conquistado nos Estados Unidos, pelo brasileiro Felipe Leal

06/08/2011
6054 Acessos
Imprimir
Mais rápida descida de cabeça na técnica vertical em corda
Luis Felipe de Carvalho Leal, 51 anos, mais conhecido por Felipe Leal, que é policial civil no Rio de Janeiro, entra para o RankBrasil em 2011 pela Mais rápida descida de cabeça na técnica vertical em corda.

Em quatro segundos e um centésimo, o recordista percorreu uma altura de 47,01 metros de cabeça para baixo. O desafio aconteceu em 06 de agosto, no prédio da Orleans Street Investment Company, situado na rua Orleans, em Beaumont, no Estado do Texas, nos Estados Unidos.

Segundo o recordista, a ideia da realização do recorde em outro país surgiu através do convite de um amigo, para fazer um treinamento na técnica vertical em corda, direcionado a policiais americanos.

Entre as dificuldades encontradas para o desafio nos EUA, Felipe Leal aponta o idioma, por ele não falar inglês, além da falta de um plano de saúde, pelo risco da atividade e ainda a necessidade de provar na prática sua capacidade na área específica, para receber apoio técnico.

Ele está orgulhoso merecidamente pelo recorde e afirma que é brasileiro de coração e alma. “Entrar para o RankBrasil é uma honra para qualquer brasileiro que tenha um trabalho sério”, destaca.

Técnica e utilização
A técnica vertical em corda é utilizada por forças especiais do mundo inteiro, diferente do rapel, que é realizado por escaladores de montanha. No primeiro procedimento, a corda dificilmente é recuperada. No segundo caso, a corda é usada para os escaladores descerem.

Felipe Leal pratica a técnica desde 1990. Conforme o recordista, ela é importante em diversos tipos de missões, principalmente nos resgates em mar e terra: “São barcos à deriva, remoções de cadáveres, resgates de escaladores e aventureiros”.

Dessa forma, a tarefa é finalizada mais rápido. “São missões que levariam horas para chegar via terrestre, mas através do helicóptero, com aplicação da técnica vertical em corda, levamos segundos para salvar vidas”, completa.

Redação: Fátima Pires


Algumas citações na mídia:
Jornal Montes Claros
BandRS
TV Uai
Jornal de Caruaru
Água Boa News
TPA
Repórter MT