Primeiro a vencer competição de trenós puxados por cães

Recorde é de Julio Casares Filho, que foi campeão do torneio sul-americano de sled dog, realizado na Patagônia Argentina, em junho de 2012

02/01/2013
3997 Acessos
Imprimir
Primeiro a vencer competição de trenós puxados por cães
Para treinar no Brasil, sem neve, recordista precisou criar método próprio de treinamento - Foto: Johnny Duarte
O paulistano Julio César Casares Filho, que entra para o RankBrasil, foi o primeiro brasileiro a vencer uma competição de sled dog – corrida de trenós puxados por cães na neve.

Com apenas 17 anos e apesar de viver em um país tropical, ele foi campeão na categoria especial de raça pura, do torneio sul-americano realizado em Ushuaia, na Patagônia Argentina, entre os dias 25 e 29 de junho de 2012.

Durante o campeonato, o brasileiro, que é mais conhecido como Julinho, desbancou as 19 equipes concorrentes, registrando o melhor tempo em todos os dias. O circuito percorrido media 21 quilômetros de extensão e no esporte, cada equipe é formada por seis ou sete cães – seis correm e pode haver um na reserva.

O recordista participou com seis cães da raça Malamute do Alasca, própria para puxar trenós. Para se adaptarem ao frio do local, os animais foram levados a Ushuaia dois meses antes do torneio. Desta forma, os cachorros tiveram tempo para desenvolver a pelagem e se habituar à neve.

Apaixonado por cães de neve desde a infância, há dois anos Julinho teve o incentivo da família para transformar o hobby em negócio: montou um canil que ele mesmo administra na cidade de Boituva, interior de São Paulo, contando com aproximadamente 25 cachorros.

Treinamento sem neve
Para treinar no Brasil, sem neve, o recordista precisou criar um método próprio de treinamento, substituindo o trenó por um triciclo, sendo puxado da mesma forma pelos cães, em uma pista de terra e em uma de grama.

Em março deste ano ele começou a se preparar para o campeonato sul-americano, de início quinzenalmente. Depois a frequência dos treinos foi aumentando, até chegar aos exercícios diários.


Fontes: G1 Mundo, SporTV, Estadão e UOL
Redação: Fátima Pires