Morre Oscar Niemeyer, gênio da Arquitetura

Reconhecido internacionalmente por suas obras, sendo um dos responsáveis pela construção de Brasília, arquiteto completaria 105 anos em 15 de dezembro

06/12/2012
3170 Acessos
Imprimir
Morre Oscar Niemeyer, gênio da Arquitetura
O arquiteto Oscar Niemeyer, de 104 anos, morreu às 21h55 da noite de ontem (05), em decorrência de uma infecção respiratória. Ele estava internado desde o dia 02 de novembro, no Hospital Samaritano, no Rio de Janeiro.

Um dos nomes mais influentes da arquitetura mundial, sendo um dos principais responsáveis pela construção de Brasília – DF, Niemeyer completaria 105 anos em 15 de dezembro. Seu corpo será velado nesta quinta-feira (06), no Palácio do Planalto, em Brasília.

Ainda nesta quinta, à noite, o corpo do arquiteto retorna à capital fluminense, onde ficará no Palácio da Cidade. O enterro está marcado para sexta-feira (07), no Cemitério São João Batista, em Botafogo, com horário ainda não divulgado pela família.

Logo após a morte do arquiteto carioca, o prefeito do Rio de Janeiro, Eduardo Paes, decretou luto oficial de três dias na cidade. Em nota, o político lembrou as principais obras de Niemeyer, lamentando a perda.

Gênio da Arquitetura
Niemeyer foi o arquiteto com maior tempo em atividade no país, totalizando 80 anos de profissão. Com vasta experiência, aliada a seu indiscutível talento e produtividade, é considerado mundialmente um dos maiores gênios da Arquitetura.

Entre suas obras no Brasil, além de ajudar a projetar Brasília, foi o responsável pelos projetos do parque do Ibirapuera e do Edifício Copan, cartões-postais de São Paulo. Outro destaque é o trabalho arquitetônico do Sambódromo do Rio de Janeiro.

No mundo, um dos momentos importantes para o arquiteto foi a participação na construção da sede da Organização das Nações Unidas (ONU), em Nova York. Ele também auxiliou na reconstrução de Berlim, na Alemanha, destruída durante a Segunda Guerra Mundial. Por suas obras, recebeu os mais diversos prêmios no Brasil e em outros países.

Internações
O arquiteto foi internado várias vezes nos últimos anos. Da última vez, ele foi submetido a tratamento de hemodiálise e fisioterapia respiratória. Antes disto, no dia 13 de outubro, Niemeyer deu entrada no hospital apresentando um quadro de desidratação e ficou internado por duas semanas. Ainda este ano, em maio, teve desidratação e pneumonia.

Em 2011, contraiu infecção urinária. No ano de 2010, o arquiteto também foi internado devido a uma infecção urinária. Em 2009, passou 24 dias no hospital após dores abdominais. Ele ainda foi submetido a cirurgias para a retirada da vesícula e de um tumor no intestino. No ano de 2006, Niemeyer ficou 11 dias internado, após sofrer uma queda e passar por cirurgia.


Redação: Fátima Pires