Dilma tem aprovação recorde de 77%

É a melhor marca obtida pela presidenta desde o início de seu mandato. Popularidade mostra o bem-estar da população em relação aos índices de emprego e expectativa de consumo

05/04/2012
4487 Acessos
Imprimir
Dilma tem aprovação recorde de 77%
Dilma Rousseff, que é a primeira mulher a conquistar o cargo de presidente do Brasil, subiu cinco pontos em três meses na aceitação dos brasileiros, chegando a 77% de aprovação. É a melhor marca obtida pela presidenta desde o início de seu mandato.

Os dados são da pesquisa feita pelo CNI/Ibope e divulgada na quarta-feira. O índice também é superior a seus antecessores. Neste mesmo período de governo, Fernando Henrique Cardoso havia obtido 57% e Luiz Inácio Lula da Silva, 60%.

Na pesquisa, a avaliação de governo atingiu 56% de ‘ótimo’ e ‘bom’, 34% consideraram a administração ‘regular’ e 8% a classificaram como ‘ruim’ ou ‘péssima’.

A maior aprovação dos eleitores entrevistados foi no Nordeste, onde Dilma obteve 82%. A média também é maior em cidades pequenas, onde alcançou 79%.

Os resultados também foram positivos no Sudeste, onde a popularidade da presidenta passou de 69% em dezembro, para 75%. Nas regiões Sul, Norte e Centro-Oeste a aprovação foi de 74%.

Políticas
A pesquisa aponta ainda que 42% dos brasileiros aprovam a atual política de combate à inflação e 59% consideram ‘boas’ as medidas adotadas contra a pobreza e a fome.

Confiança
Segundo os dados divulgados, a confiança do eleitor em Dilma também subiu. Ao todo 72% disseram confiar na capacidade da presidente. Em dezembro, esse número era de 68%.

Comparação entre governos
Comparando com o ex-presidente Lula, 60% dos entrevistados acreditam que o governo Dilma é ´igual´ ao do seu sucessor. Para 23%, a atual gestão é ´pior´ e outros 15% acham que é ´melhor´.

Bem-estar da população
De acordo com analistas políticos, a aprovação recorde da presidenta Dilma é um indicador do bem-estar da população em relação aos altos níveis de emprego e da elevada expectativa de consumo.

A pesquisa
A pesquisa foi realizada de 16 a 19 de março, em 142 cidades, com 2.002 pessoas. A margem de erro é de dois pontos porcentuais para mais ou para menos.

Redação: Fátima Pires