Melhor memória em faces e nomes

Recorde pertence ao médico e filosofo de Florianópolis (SC), Rafael Luis Boemo

03/10/2020
5824 Acessos
Imprimir
Melhor memória em faces e nomes
Rafael Luis Boemo memorizou 36 nomes e faces em cinco minutos / Foto: Arquivo recordista
O médico otorrinolaringologista e filósofo da cidade de Florianópolis (SC), Rafael Luis Boemo, entra novamente para o RankBrasil em 2020, pelo recorde de Melhor memória em faces e nomes. Em cinco minutos ele memorizou 36 nomes e faces, fazendo o recall em 10 minutos.

O desafio aconteceu em 3 de outubro, durante o Remote IAM Egypt Open, realizado pela International Association of Memory (IAM) e pela Sociedade Egípcia de Memória. Devido ao Covid-19, o campeonato aconteceu de forma remota, mas todos os resultados são oficiais.

Rafael explica que a grande dificuldade nesse campeonato é que muitas vezes os nomes são difíceis de memorizar e associar com a pessoa. “A prova é realizada com nomes não relacionados ao grupo étnico, o que dificulta uma associação que seria até mesmo natural”.

De acordo com o médico, foram meses de treino e autocorreção constante. Ele explica que toda a questão de memória é relacionar informação conhecida com desconhecida. “Por exemplo, o nome de um antigo amigo pode ser útil na hora de relacionar a memória se você colocar as duas pessoas no mesmo lugar. Para nomes diferentes as técnicas são mais difíceis, mas a relação com a memória prévia sempre é útil”, diz.

Natural de Santiago (RS), Rafael começou a estudar memória na faculdade, no laboratório de memória e cognição há 20 anos. Segundo ele, a memória de nomes e faces é muito importante na sua profissão. “Trabalho na área da saúde e faço um treinamento quase à forca para memorizar os nomes dos pacientes e respectivos casos clínicos”, conta.

Conforme o filósofo, este recorde brasileiro é uma realização pessoal. “Significa muito saber que você teve reconhecimento nacional pelo seu esforço. É um estímulo para seguir aprendendo sempre”.

Para quem quer melhorar a memória de faces e nomes, Rafael passa uma dica: “Tenha sempre atenção quando a pessoa falar o nome dela. Você ficará muitas vezes falando horas com ela e terá somente uma ou duas chances para escutar seu nome. Tente memorizar. O maior sinal de respeito com as pessoas é chamá-las pelo seu nome corretamente”, finaliza.

Outros recordes conquistados
Natural de Santiago (RS), Rafael começou a estudar memória na faculdade, no laboratório de memória e cognição há 20 anos. Além do recorde de memória em faces e nomes, ele é recordista brasileiro pela Melhor memorização de números binários (180 números em sequência, em cinco minutos) e Melhor memória em imagens (142 imagens em sequencia, em cinco minutos).