Aventureiros retornam a Curitiba após viagem de triciclo pelas Américas

Eles percorreram cerca de 100 mil km e agora buscam o reconhecimento do recorde junto ao RankBrasil. Os amigos chegam no próximo dia 15

12/08/2015
9431 Acessos
Imprimir
Aventureiros retornam a Curitiba após viagem de triciclo pelas Américas
Cicatriz (à direita) e Tigrão (à esquerda) viajaram pelas Américas com triciclo artesanal / Foto: Projeto ‘Só Deus sabe’
O bombeiro reformado e presidente do motoclube ‘Dragões da Noite’, Vilmar Pereira de Lara, conhecido como ‘Cicatriz’ e o músico e produtor musical Cezar Fabiano Alves de Araújo, chamado de ‘Tigrão’, retornam a Curitiba (PR) após viagem de triciclo pelas Américas.

Ao término do trajeto, que deve durar exatamente dois anos e um mês, eles percorrerão cerca 100 mil quilômetros. A jornada teve início no dia 15 de julho de 2013 com o propósito de visitar a América do Sul, Central e do Norte. O percurso está sendo realizado em um triciclo de fabricação artesanal, construído especialmente para a aventura.

Os amigos estiveram em todas as capitais brasileiras, passando ao todo por 19 países, entre eles Argentina, Chile, Nicarágua, México, Estados Unidos, Venezuela, Costa Rica. Os aventureiros chegam na capital paranaense em 15 de agosto, por volta das 16 horas, na sede do Motoclube Dragões da Noite, que fica na rua Generoso Nascimento Teixeira Filho, 318, no bairro Cajuru.

No local, o representante do RankBrasil, Luciano Cadari vai receber documentos (declarações, fotos, vídeos, etc.) para o possível registro do recorde de “Maior percurso de triciclo artesanal”. Cicatriz e Tigrão permanecerão no local até às 20h30. Depois, vão para chácara Texa City, em Colombo (PR), onde acontece uma festa em comemoração pelo sucesso da viagem.


Triciclo de fabricação artesanal foi construído especialmente para a aventura / Foto: Projeto ‘Só Deus sabe’

O projeto
Intitulado ‘Só Deus sabe’ (quando a viagem começa e quando termina), o projeto teve objetivos diferentes para os amigos. A ideia de Cicatriz era conhecer todos os quartéis de Corpo de Bombeiros pelas cidades que passava, além de promover o intercâmbio cultural entre os povos americanos, particularmente entre os clubes de motociclismo das Américas.

Já Tigrão, que é motociclista, vocalista e guitarrista da banda Carenagem, viajou com o intuito de levar e divulgar o nome de sua banda e a música paranaense. Outra meta foi desenvolver o projeto paralelo ‘O som das Américas e seus instrumentos’, para difundir seu trabalho como músico e pesquisar novos sons, estilos musicais, ritmos e instrumentos.


Redação: Fátima Pires