Paratleta busca recorde com flutuação na água

Roberto Gonçalves é paraplégico e pretende ficar boiando de costas por cerca de uma hora. Desafio acontece no sábado (19), em Agudos (SP)

15/12/2015
4522 Acessos
Imprimir
Paratleta busca recorde com flutuação na água
O desafiante contraiu o vírus da poliomielite aos 11 meses e atualmente possuiu 100% de movimento apenas no braço direito / Foto: Arquivo recordista
O paulista Roberto Gonçalves busca a marca brasileira de Paratleta com maior tempo flutuando na água de costas. Paraplégico, ele pretende ficar boiando durante aproximadamente uma hora.

A tentativa de recorde será acompanhada pelo representante do RankBrasil, Luciano Cadari, para possivelmente entregar o troféu de recordista. O desafio acontece neste sábado (19) a partir das 9h, no Seminário Santo Antônio, que fica em Agudos (SP).

Roberto contraiu o vírus da poliomielite aos 11 meses de idade e atualmente, aos 53 anos, tem 100% de movimento apenas no braço direito. De acordo com o paratleta, a prova será bastante desgastante porque o corpo fica muito dolorido. “Vai ser preciso força de vontade e apoio da família”, afirma.

Aposentado pela LOAS – Lei Orgânica de Assistência Social (Benefício Assistencial à Pessoa com Deficiência), ele diz que o esporte é um hobby. O paulista também conta que já realizou outras façanhas na água, sendo recordista em Nado de Distância no ano de 1994 e em Mergulho Aquático com 38 metros de profundidade, em 1997.

Para este desafio, Roberto tem como treinador Marcos Bonifácio e conta com o patrocínio da Prefeitura Municipal de Agudos, a qual arcou com todos os gastos, e o apoio da academia Athletic M2, que liberou o professor em todos os momentos necessários para alguns treinamentos e na correria com documentação.

O evento de tentativa de recorde junto ao RankBrasil será aberto ao público em geral. Quem tiver interesse em acompanhar o desempenho do paratleta, o Seminário fica localizado na Estrada de Piratininga, no Km 4.