Projeto prevê soltura de mais de dois milhões de tartarugas em RO

Os filhotes serão devolvidos à natureza após período de proteção contra predadores. Recorde da Ecovale será registrado oficialmente pelo RankBrasil

21/11/2013
4863 Acessos
Imprimir
Projeto prevê soltura de mais de dois milhões de tartarugas em RO
A Associação Comunitária Quilombola e Ecológica do Vale do Guaporé (Ecovale – RO) prevê este ano a soltura de mais de dois milhões de tartarugas da Amazônia. O projeto acontece em Costa Marques (RO), às margens do Rio Guaporé, com data estimada entre 5 e 15 de dezembro.

Após período de proteção contra predadores, desde a colocação dos ovos até a eclosão, os filhotes serão devolvidos à natureza. Para fazer o registro oficial do recorde, o fiscal do RankBrasil, Luciano Cadari vai acompanhar o processo.

O representante da Ecovale, José Soares Neto, conta que o trabalho da Associação é realizar o monitoramento durante 24 horas, a partir da desova, garantindo a segurança dos ninhos: “Isso é possível através de uma base permanente para observação e de uma equipe de 12 pessoas envolvidas diretamente, e outras 12 que atuam como voluntárias”.

Segundo ele, entre os predadores do maior quelônio de água doce do Brasil estão todos os animais que vivem na água, além do próprio ser humano. “Para fins de alimentação e comércio, o homem prejudica a espécie de três maneiras: captura a tartaruga antes mesmo da desova, pega os ovos e também os filhotes”, relata.

Outra informação repassada pela Associação é que naturalmente, de cada mil filhotes que nascem, um resiste. Com o projeto, de cada mil, entre 100 e 150 sobrevivem. Apesar dos esforços, a tartaruga da Amazônia ainda está entre os animais com risco de extinção no Brasil.

Ecovale
A Associação Ecológica atua na segurança de outros animais, entre gaivota, camaleão e teteu. Desde 1999 quando foi criada, já devolveu ao meio ambiente quase nove milhões de filhotes. Pelo importante trabalho que realiza, foi declarada de utilidade pública, por meio da lei estadual número 2.438, de 2011.

Para o desenvolvimento do projeto, a Ecovale conta com o patrocínio da Noma do Brasil, Unicesumar – Centro Universitário Cesumar, Distribuidora Coimbra, Grupo LF, através das concessionárias Citroen, Peugeot, Mitsubishi, além da colaboração da Noma Motores.

Redação: Fátima Pires

Algumas citações na mídia:
Colíder News
Correio De Notícias
Floresta Notícias
Gazeta Central
News Rondônia
Hoje Rondônia
RolNews