Mais jovem baterista feminina

Eduarda Henklein tem atualmente seis anos de idade, mas começou a tocar bateria com quatro anos e nove meses

17/12/2015
2909 Acessos
Imprimir
Mais jovem baterista feminina
Luciano Cadari entrega o troféu de recordista brasileira à catarinense Eduarda Henklein / Foto: RankBrasil
A catarinense Eduarda Henklein foi reconhecida pelo RankBrasil como a Mais jovem baterista feminina do país. Atualmente ela tem seis anos de idade, mas começou a tocar bateria com quatro anos e nove meses.

O título foi oficializado em cerimônia realizada no dia 16 de dezembro de 2015, na cidade de Joinville (SC). Esteve presente o representante do RankBrasil, Luciano Cadari, que entregou para a garota troféu e certificado de recordista brasileira.

Com estilo musical entre reggae e rock, Eduarda possui mais de 100 vídeos no YouTube e já se apresentou em dezenas de programas de TVs do Brasil e até na Itália.
“Gosto de tocar bateria porque isto é bem legal e me sinto muito, muito feliz em conquistar este recorde”, afirma. A catarinense revela que sua música favorita é ‘Master of Puppets’, da Metallica e seu ídolo é Lars Ulrich, baterista da mesma banda. “Ele faz muitas viradas legais”, diz.

Para no futuro se tornar baterista profissional, Eduarda frequenta aula de música uma vez por semana e ensaia todos os dias, praticando os exercícios, técnicas e rudimentos repassados pelo professor. Além da paixão pela bateria, a menina adora desenhar, brincar e fazer vídeos dos seus brinquedos preferidos e também jogar no Ipad.

Aptidão para música
De acordo com a mãe da recordista, a cantora Ester Plens Martins, desde muito nova a Eduarda batucava e cantarolava pela casa. “Imaginávamos que ela seria uma cantora”, comenta.
Ester lembra que a garota sempre tentava tirar som das coisas, batendo com as mãozinhas. “Ao percebermos isto a presenteamos com uma bateria de brinquedo, mas sem nenhuma pretensão, apenas para brincar mesmo”.

Aos poucos a aptidão para tocar bateria foi ficando mais evidente. Então o pai, o músico Marcos Daniel Henklein resolveu postar um vídeo da menina no YouTube. O sucesso foi imediato: a postagem teve muita repercussão e rendeu até uma entrevista. “Ficamos surpresos”, confessa.

Incentivo
Ao verificarem a desenvoltura de Eduarda na bateria, os pais a colocaram em uma escola de música, processo um tanto complicado. “A escola não aceitava crianças com menos de sete anos. Então precisei enviar um vídeo dela tocando para conseguir matriculá-la”, conta Marcos.

A mãe acredita que quando as crianças são incentivadas, reconhecidas e respeitadas em relação às suas aptidões, independente de quais são, elas se tornarão adultos mais felizes e bem-sucedidos em todas as áreas da vida.

Segundo Ester, hoje em dia os pais passam muito tempo longe dos filhos devido aos seus trabalhos e acabam muitas vezes não percebendo que eles têm grandes aptidões para coisas inimagináveis. “Cada criança possui uma capacidade de fazer algo especial, basta nós pais ficarmos mais atentos”.

Com estilo musical entre reggae e rock, Eduarda possui mais de 100 vídeos no YouTube e já se apresentou em programas de TVs do Brasil e até na Itália / Foto: Arquivo Recordista

Reconhecimento
A conquista do recorde junto ao RankBrasil é um momento muito importante para os pais de Eduarda. “Significa uma vitória imensa e um reconhecimento impagável. Ela terá um título único que não se pode comprar, pois depende unicamente de sua habilidade e nada mais”, destaca Marcos. Já Ester diz estar muito orgulhosa: “É incrível saber que minha filha está fazendo história”, finaliza.

Confia a galeria de imagens
Mais jovem baterista feminina

Algumas citações na mídia:
G1
Tribuna Feirense
Clic Crbs
De Fato Online
Educadora Rádio