Maior quantidade de telas famosas reproduzidas em bordado

A nova recordista do RankBrasil é a artista plástica Gri Alves

04/01/2009
16314 Acessos
Imprimir
Maior quantidade de telas famosas reproduzidas em bordado
Mais um recorde brasileiro foi homologado no palco do programa ´Tudo é Possível´, da apresentadora Eliana. Desta vez, o de Maior quantidade de telas famosas reproduzidas em bordado, da artista plástica Gri Alves.

O auditor do RankBrasil, Luciano Cadari, esteve presente na gravação para certificar o recorde, conquistado com a apresentação de 10 telas.

Bordados em ponto cruz, os trabalhos reproduzem quadros famosos, pintados por artistas de renome: Renoir, Rafaello de Sanzio, Tarsila do Amaral, Cândido Portinari, Leonardo da Vinci, Pablo Picasso, Anita Malfatti, Van Gogh, Miró e Di Cavalcanti.

Gri Alves nasceu na cidade de Pérola - PR e atualmente reside em Belo Horizonte - MG. Ela conta que, aos sete anos, já se interessava por trabalhos manuais e confeccionava roupas de bonecas, mas foi só em 2007 que a artista começou a bordar telas com a técnica de ponto cruz.

No mesmo ano, a recordista realizou uma mostra em homenagem ao centenário de Oscar Niemeyer, com 12 telas que faziam uma releitura em bordado das obras do arquiteto. A exposição foi apresentada nas cidades de Belo Horizonte, Rio de Janeiro e Buenos Aires.

Gri Alves, que já tem exposições agendadas em Portugal e Cabo Verde, mostra alegria em conquistar um recorde brasileiro: “Entrar para o RankBrasil é um incentivo para minha carreira e, em breve, pretendo fazer uma tela maior do que o convencional e conquistar um novo recorde”.


Ponto cruz
A técnica de bordado em ponto cruz surgiu na Idade Média. Na Inglaterra, os primeiros trabalhos registrados são de 1800. Naquela época, o bordado era a única escola que permitia as mulheres aprender as letras do alfabeto, que eram usadas nas telas.

Muita coisa mudou desde então, mas o prestígio do ponto cruz nunca diminuiu, valorizando a criatividade e a habilidade manual de artistas como Gri Alves.


Redação: Keyla Barros
Revisão: Fátima Pires