Maquete com maior número de peças de computador

Com 1.867 itens, recorde pertence ao estudante de Arquitetura e Urbanismo de Belo Horizonte (MG), Rafael dos Santos Silva

23/08/2016
3032 Acessos
Imprimir
Maquete com maior número de peças de computador
Rafael dos Santos Silva bate recorde ao criar maquete com 1.867 peças de computador / Foto: Arquivo recordista
Preocupado com o problema global de lixo eletrônico, o estudante de Arquitetura e Urbanismo de Belo Horizonte (MG), Rafael dos Santos Silva teve uma ideia que se transformou em recorde. Ele construiu a Maquete com maior número de peças de computador, entrando para o RankBrasil em 2016.

São 1.867 itens, entre processadores, HD, leitor de CD/DVD, CDs, slots, disquetes, placa mãe, CPU, placas (de vídeo, de rede, de som), pente de memória RAM e outros. De acordo com o recordista, a matéria-prima utilizada foi obtida em lojas de informática e também com amigos que são técnicos.

Medindo 270 cm por 130 cm, a maquete traz cidades com prédios, indústria, subestação de energia, árvores, aeroporto, pirâmides, entre outras construções. Além de partes de computador, Rafael utilizou mais 73 peças recicláveis como papelão, tiras de papel e restos de insulfilm.

Segundo o estudante foram sete meses de trabalho. “Quatro para reciclar e desmontar toda minha sucata e três dedicados à montagem dos prédios e desenvolvimento da maquete”. Ele conta que o processo resultou em desgaste físico e mental, uma vez que perdeu várias noites de sono. “Foi preciso muita dedicação na fase final: 12 horas por dia, durante uma semana”, lembra.

A ideia de construir a maquete surgiu em janeiro deste ano. “Estava ouvindo música no computador e em cima da mesa tinha um dissipador e um pente de memória RAM. Fiquei olhando e imaginei um prédio”, conta. Então ele fez cinco prédios e os agrupou. “Achei bem legal e decidi criar uma cidade aliando arquitetura com arte”, destaca.

Apesar de cursar Arquitetura e Urbanismo, Rafael tem conhecimento na área da informática e também se preocupa com o meio ambiente. Conforme o recordista, a maquete foi criada pensando no lixo eletrônico acumulado devido aos avanços tecnológicos. “Dediquei-me intensamente a este projeto, abrindo mão de outros afazeres”.

Para o mineiro, o reconhecimento do RankBrasil é primeiramente um sonho que está se realizando. “É um título que vai acrescentar muito na minha vida e uma grande felicidade poder compartilhar este recorde com todos (familiares e amigos) que me apoiaram desde o início”, ressalta.

Conforme o recordista, o lixo eletrônico é um problema global e um dos pilares de seu projeto é a reciclagem, incentivando a cultura e a arte / Foto: Arquivo recordista

Preservação ambiental
Aos 29 anos de idade, a preocupação de Rafael é com a preservação ambiental. “Espero que este trabalho sirva como inspiração para crianças, jovens estudantes e universitários, no conceito de sustentabilidade e reaproveitamento de sucatas no modo geral”.

No caso da maquete, o recordista reutilizou restos eletrônicos, em específico, peças de computador. “São materiais com potencial enorme, que podem ser muito bem explorados”, afirma.

Conforme ele, o lixo eletrônico é um problema global e um dos pilares de seu projeto é a reciclagem, enfatizando os perigos que este material jogado no meio ambiente pode trazer à saúde das pessoas. “Quero mostrar a importância do descarte correto destes resíduos, incentivando a cultura e a arte”, finaliza.

Algumas citações na mídia:
Tv Record
Espírito Santo de Fato
O Tempo
Uai
Site Barra
Mega Curioso
Ciclo Vivo
Tec Mundo