Ator adolescente com maior número de trabalhos de ação social

Bruno Bezerra, que entra para o RankBrasil com mais de 200 trabalhos, é um exemplo de ajuda ao próximo

12199 Acessos
Imprimir
Ator adolescente com maior número de trabalhos de ação social
Bruno Bezerra é um grande ativista em causas de responsabilidade social / Foto: Arquivo recordista
O paulista Bruno Bezerra Fernandes entra para o RankBrasil em 2003 pelo recorde de Ator adolescente com maior número de trabalhos de ação social: são mais de 200.

Com apenas 14 anos, o recordista é um garoto prodígio. Ele é ator, escritor, roteirista, compositor e ainda um grande ativista em causas de responsabilidade social, como trabalho infantil, violência, meio ambiente, entre outras.

Desde muito cedo, Bruno já se interessava sobre os problemas do país. Aos nove anos de idade, como contou no programa Jô Soares, fez uma carta que foi entregue em mãos ao ex-presidente Fernando Henrique Cardoso, na qual pedia mais atenção ao trabalho infantil.

Ele iniciou sua carreira de ator aos dois anos de idade. Interpretou o personagem ´Pirulito´, na novela ´Desejos de Mulher´, da Globo e se destacou como escritor e roteirista. Em 2001, o recordista participou do festival de curtas-metragens Petrobrás/ Cinema, com o roteiro ´O Leão e o Passarinho´, numa fábula que fala sobre poder e vaidade.

Sua imagem está muito vinculada a questões do meio ambiente. Também em 2001, ele fez cinco documentários sobre este tema, entre eles, o ´Eco Aventura Amazônia´, da Discovery Kids.

Ele tinha apenas dez anos e ficou cerca de 45 dias na Amazônia, convivendo com a natureza exuberante, animais silvestres e índios. Foi a partir deste trabalho que começou a se interessar pelas questões ambientais e sociais brasileiras.

"Com isso comecei a sentir vontade de aprender mais sobre o meio ambiente e de apoiar campanhas", revela. Estes documentários foram transmitidos para 183 países e contou não só com a atuação de Bruno, mas também com a sua narração.

Outros trabalhos
O recordista ainda fez o curta-metragem ´Micura´, que fala sobre a poluição dos rios, devastação florestal e reciclagem do lixo. Atuou no programa da ´TV Globinho´, com ´As Aventuras de Zeca & Juca´, no qual interpretou o ´Zeca´. O quadro retratava principalmente as espécies marinhas e ficou no ar por um ano.

No final de 2002, com 13 anos, lançou seu primeiro livro em São Paulo: ´Cartilha do Cidadão´. A obra reúne dados e informações para o cidadão paulista entender melhor a área da saúde social, segurança pública, educação e cultura de sua cidade.

Segundo ele, muitas áreas da sociedade não são esclarecidas como deveriam ser, e esta é a função da cartilha. A segunda parte do livro é voltada à educação ambiental. Ele também já apoiou campanha sobre o desarmamento infantil, promovido pela Editora Abril, que abrangeram todo o Brasil, com o objetivo de trocar armas de brinquedo por revistas.

Bruno também foi convidado a participar da Campanha Mundial ´Marco da Paz´, idealizado pela Associação Comercial de São Paulo e difundida em vários países como Israel, México, Paraguai e Uruguai. A campanha contou com o apoio de várias personalidades, inclusive da rainha Beatrix, da Holanda.

O ator vai ter uma coluna chamada ´O Futuro´, na revista ´CIA ECO´, que foi lançada em São Paulo em 03 de dezembro de 2003. Esta revista tem circulação em aeroportos e consultórios médicos de todo o país.

Participações especiais e prêmios
Em 2002, Bruno participou do prêmio ambiental ´Von Martius´, promovido pela Câmara Brasil - Alemanha, na categoria humanidade. Foi indicado devido ao fato de seu livro ter uma parte destinada a questão ambiental.

Na semana da criança de 2003, o recordista ganhou um troféu do II Prêmio Criança do Brasil, realizado pela Câmara Municipal de São Paulo, como o ator mirim que mais empenho teve nas questões de responsabilidade social.

O recordista ainda recebeu o prêmio ´Jovem Cidadão´, da Unesco, em 2003, pelos trabalhos realizados em causas sociais. "Eu me preocupo muito com o social, sem nenhum tipo de demagogia. Acho que isso é um dever de todos", afirma.

No dia 13 de abril de 2005, Bruno recebeu o IV Prêmio Jovem Brasileiro, no Palácio dos Bandeirantes em São Paulo. Sua indicação também foi atribuída ao seu empenho nas causas de responsabilidade social.

Projetos
No início de 2004, o jovem ator entregou uma proposta de sua autoria, que foi apresentada na Quarta Cúpula de Mídia para Crianças e Adolescentes. Ele propôs que uma parte do cachê dos menores fosse depositada em poupança, para garantir o futuro dos artistas.


Redação: Aline F. Cardoso
Revisão: Fátima Pires