Treinamento em ressuscitação cardiopulmonar salva vidas

SOCESP promoveu mais uma vez um mutirão para ensinar a população a realizar as compreensões torácicas

17/06/2017
567 Acessos
Imprimir
Treinamento em ressuscitação cardiopulmonar salva vidas
O objetivo do treinamento é salvar vidas através da disseminação de informações sobre primeiros socorros e identificação de sintomas de uma parada cardíaca / Foto: RankBrasil
A Sociedade de Cardiologia do Estado de São Paulo (SOCESP) promoveu mais uma vez o Treinamento em Ressuscitação Cardiopulmonar (RCP), com a participação de 1.836 pessoas. A ação aconteceu em 17 de junho de 2017, no Transamérica Expo Center da capital paulista, durante o 38o Congresso de Cardiologia da entidade.

Conforme a SOCESP, o objetivo do mutirão é salvar vidas através da disseminação de informações sobre primeiros socorros e identificação de sintomas de uma parada cardíaca. Luciano Cadari, diretor do RankBrasil, esteve presente no desafio.

De acordo com Cadari, apesar do evento não conseguir superar o próprio recorde brasileiro, foi uma satisfação acompanhar essa importante atividade, uma vez que o treinamento pode ser o diferencial entre a vida e a morte de uma pessoa. “É um ação muito especial, que mostra o comprometimento da SOCESP com a sociedade, preocupada com os altos índices de óbitos por infarto no país”, afirma.

Gratuito e aberto ao público, o treinamento teve o apoio da Secretaria de Educação do Estado de São Paulo e do Corpo de Bombeiros. Participaram alunos da rede pública e também a população em geral, aprendendo a realizar as compreensões torácicas.

Como nos anos anteriores, a atividade aconteceu com manequins de garrafa pet, conhecido como ‘Guizinho’, o qual simula os procedimentos em casos reais. O diferencial deste ano foi uma canção gravada pela Sociedade de Cardiologia, através do projeto ‘Nós Cuidamos do seu Coração’, que foi apresentada oficialmente durante o evento.

De autoria do cardiologista Agnaldo Píspico, diretor do Centro de Treinamento em Emergências da SOCESP, a música mostra passo a passo como se deve agir em caso de urgência. Segundo a Sociedade de Cardiologia, a ideia foi tornar o treinamento mais lúdico, de fácil acesso e compreensão, auxiliando a população sobre o que fazer diante de uma pessoa que esteja sofrendo uma parada cardíaca.

Óbitos por infarto e chances de sobrevivência
As doenças cardiovasculares são a principal causa de mortes no Brasil. Todos os anos o país registra cerca de 350 mil óbitos por infarto e metade das vítimas falece em até uma hora a partir da manifestação dos primeiros sintomas.

A Sociedade de Cardiologia aponta que em média morrem no Brasil por dia cerca de 720 pessoas vítimas de ataques do coração. Isso significa que ocorre um óbito a cada minuto e meio. Ainda conforme a SOCESP, o correto procedimento das compreensões torácicas aumenta em até quatro vezes as chances de sobrevivência.

Congresso de Cardiologia
Com o tema ‘Reduzindo a mortalidade por doenças cardiovasculares’, o evento foi realizado de 15 a 17 de junho e reuniu renomados profissionais do Brasil e também de outros países. O Congresso destacou novidades científicas e tecnológicas nas áreas de Medicina, Enfermagem, Educação Física, Fisioterapia, Odontologia, Psicologia, Nutrição e Serviço Social.