Professor bate recorde pelo número de artigos publicados

Com 74 artigos publicados na Revista Querubim, professor doutor Bruno Gomes Pereira entra para o RankBrasil

28/08/2020
539 Acessos
Imprimir
Professor bate recorde pelo número de artigos publicados
Em quatro anos e seis meses, o recordista publicou 74 artigos científicos na Revista Querubim, da Universidade Federal Fluminense (UFF), de Niterói (RJ) / Foto: Arquivo recordista
O professor universitário e pesquisador paraense, doutor Bruno Gomes Pereira, entra novamente para o RankBrasil, desta vez pelo Maior número de artigos científicos publicados em uma mesma revista acadêmica. Em quatro anos e seis meses, ele publicou 74 artigos na Revista Querubim, da Universidade Federal Fluminense (UFF), de Niterói (RJ).

A Revista Querubim é um periódico acadêmico que ajuda na propagação de pesquisas que discutem linguagem e educação, sendo uma das mais bem-conceituadas nesse ramo no Brasil. O recordista começou a publicar seus artigos na revista quando ainda fazia mestrado em Letras na Universidade Federal do Tocantins (UFT), aopesquisar questões sobre formação de professores e letramento social e acadêmico.

“Quando submeti meu primeiro texto, eu falava sobre ensino de gramática. Hoje já discuto outras coisas que acredito que sejam tão importantes quanto”, diz. Segundo ele, a Revista Querubim acompanhou todo o seu amadurecimento intelectual e seu crescimento profissional.“Ela está presente em todas as fases da minha vida como pesquisador, fazendo parte da minha história. Reflete bem o início da minha vida na pesquisa e o profissional que sou hoje. Minha eterna gratidão ao professor doutor Aroldo Magno, que além de ser muito ético, é extremamente profissional”, destaca.

De acordo com o pesquisador, a maior dificuldade é manter a qualidade. “Não adianta publicar por publicar. É necessário dar uma contribuição às ciências. Acredito que um bom pesquisador pensa na qualidade a princípio, o restante vem depois”. Entre os temas de suas recentes publicações na Revista Querubim estão discurso midiático, ensino de língua materna e letramento em suas diversas instâncias. “Meu compromisso é com a linguagem. Dentro disso, procuro fazer minhas contribuições. Às vezes opero no nível lexicogramaticalou puramente no discursivo. Depende do corpus da pesquisa”, afirma.

O professor diz vibrar por entrar novamente para o RankBrasil. “Fazer parte da história do Brasil é uma coisa que jamais pensei que fosse possível. Esse é o meu quinto prêmio. Estou emocionado, porque o tempo vai passando e a gente não tem a menor ideia do que representamos na vida do outro”, comenta. “Com o quinto recorde no RankBrasil acredito que devo contribuir com a vida de alguém de alguma maneira. Se eu fizer a diferença na vida de uma pessoa já está ótimo. A gente vai ficando mais velho e começamos a pensar que não vamos levar o prêmio novamente. Ganhar o RankBrasil é como ganhar um Oscar”, completa.

Belo currículo
Bruno é graduado em Licenciatura Plena em Letras (Língua Portuguesa e Literatura Luso-Brasileira) pela Universidade do Estado do Pará (UEPA). Especialista em Linguística Aplicada pela Faculdade de Tecnologia Antônio Propício de Aguiar Franco (FAPAF). Mestre e Doutor em Letras: Ensino de Língua e Literatura (com ênfase em Estudos Linguísticos) pela Universidade Federal do Tocantins (UFT).

Investiga processos de constituição, produção e representação da escrita acadêmica convencional e reflexiva em cursos de bacharelado e licenciatura. Atua nas áreas de Teoria do Texto e Análise Linguística em interface com os Estudos do Letramento Acadêmico pelo viés da Linguística Aplicada (LA).

Além de artigos científicos publicados em LA (produzidos em Inglês, Português e Espanhol), é membro de Conselhos Editoriais de revistas acadêmicas e livros científicos no Brasil e no mundo. Tem interesse, também, em pesquisas sobre Linguística Sistêmico-Funcional (LSF), Linguística Textual (LT), Análise Crítica do Discurso (ACD) e Metodologias Ativas (MA) como ferramentas teórico-metodológicas para tratamento de dados em LA.

Recentemente,tem demonstrado interesse em investigar discursos midiáticos. Possui 30 livros publicados, nos quais fala sobre ensino de língua materna, discurso, metodologias ativas e formação de professores.

Planos futuros
O recordista adiou, para o período pós-pandemia, o lançamento da obra ‘Textos, Gêneros e Discursos: Pesquisas em Linguística Aplicada’, nos Estados Unidos. Além disso, prepara a tradução para o espanhol da obra ‘O X da Questão’, na qual discute sobre discurso televisivo por meio da análise da figura midiática de Xuxa Meneghel.

O lançamento do livro deve ocorrer em algumas capitais federais que têm a língua espanhola como idioma oficial, a começar por Buenos Aires (Argentina), Santiago (Chile), Montevidéu (Uruguai) e Assunção (Paraguai). O professor se mostra animado com isso: “Muito tempo lutando por isso. Sonhos não envelhecem”.

Além disso, o recordista também prepara seu primeiro livro literário infantil, ainda sem título definido. “Em 17 anos de carreira, nunca fiz nada parecido. É o meu primeiro livro para crianças. Estou aprendendo ainda. Está sendo maravilhoso escrever. Adoro desafios. É um trabalho em coautoria com o doutor Paulo Roberto Gonçalves Lima, um grande amigo médico pediatra. Estou animado”.

Outros recordes
Bruno também está no RankBrasil pelos recordes de Mais jovem professor universitário (2016), Maior número de participação em bancas examinadoras (2016), Maior número de publicações em revistas acadêmicas (2018) e Doutorado em Letras em menos tempo (2020).
Tags: