Primeira travessia entre os pontos extremos oeste e leste do Brasil 100% à força humana

Recorde pertence ao brasiliense Leonardo César Osório Meirelles, que cruzou o país sem utilizar veículos a motor

08/11/2017
754 Acessos
Imprimir
Primeira travessia entre os pontos extremos oeste e leste do Brasil 100% à força humana
Explorador multiatleta passou por 115 municípios de 10 estados brasileiros, fazendo caminhadas, remando e pedalando / Foto: Arquivo recordista
Leonardo César Osório Meirelles, que é administrador de empresas em Brasília (DF), também graduado em Direito e conhecido como explorador multiatleta, entra para o RankBrasil em 2017, desta vez pela Primeira travessia entre os pontos extremos oeste e leste do Brasil 100% à força humana. Os marcos são reconhecidos pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

O multiatleta começou o desafio em 2 de julho de 2016 no ponto extremo ocidental, próximo das nascentes do rio Môa (curso de água que banha o estado do Acre, situado na Serra do Divisor, na fronteira entre Brasil e Peru). Ele concluiu a jornada em 17 de outubro do mesmo ano, no ponto extremo oriental, na Ponta da Praia do Seixas, que fica em João Pessoa, na Paraíba.

Para a travessia, Leonardo não utilizou veículos a motor. Ao todo foram 5.815 km percorridos em 107 dias ou em 56 dias em movimento, sendo 23 km andando, 231 km remando de caiaque e 5.561 km feitos com bicicleta. O recordista percorreu 115 municípios de 10 estados brasileiros, passando por dezenas de comunidades, vilas e distritos, num total de 451 horas e 5 minutos gastas em força humana.

A ideia de atravessar o país surgiu depois de ter alcançado os quatro pontos extremos do Brasil, em expedições diversas. Por acreditar que um brasileiro deveria ser pioneiro, em 2014 cruzou o país de norte a sul (na vertical), conquistando o recorde de Primeira travessia do Monte Caburaí ao Arroio Chuí 100% à força humana.

Depois, Leonardo decidiu realizar a travessia de modo completo, ou seja, fazendo o trajeto também na horizontal (oeste a leste). O multiatleta optou por encarar primeiro o lado mais difícil e terminar no mais fácil, iniciando os desafios pelo norte e pelo oeste. “O percurso norte – sul foi por patriotismo e idealismo, e o oeste – leste por realização pessoal”, revela.

Ele destaca a satisfação em se tornar o primeiro homem a atravessar todo o Brasil entre os seus pontos extremos à força humana, e por estar realizando algo inédito e honroso para o país. “É muito bom ter este reconhecimento porque descobri que aqui no Brasil os nativos são pouco valorizados, ainda mais na questão de patrocínios e de editoras”, diz.

Obstáculos e curiosidades
Entre as principais dificuldades da trajetória, Leonardo aponta conseguir carregadores até o ponto extremo oeste, enfrentar a selva e os animais selvagens da fronteira do Brasil com o Peru, a poeira demasiada, as frequentes trepidações das estradas de terra em suas hérnias cervicais, a baixa umidade do ar, calor e sol excessivos, e os riscos de assaltos.

Sobre as curiosidades, enumera a enorme diferença de vazão quando chove nos igarapés e pequenos rios do Acre, a indesejada interferência internacional na Amazônia brasileira, a grande quantidade de áreas protegidas, a continuação de um número enorme de animais selvagens atropelados nas estradas e rodovias, e a falta de fiscalização. “Também foi possível observar a falta de atenção ao Cerrado, a simpatia e o acolhimento do povo interiorano e a sobrevivência na Caatinga”, finaliza.

Do Monte Caburaí ao Arroio Chuí
Leonardo também é recordista junto ao RankBrasil pela
Primeira travessia do Monte Caburaí ao Arroio Chuí 100% à força humana
. O brasiliense fez o percurso de 6.181 km em 140 dias ou em 58 dias em movimento, com caminhadas, remando e pedalando. A jornada começou em 25 de abril de 2014, no Monte Caburai (município de Uiramutã (RR) e terminou em 11 de setembro, no Arroio Chuí (município de Santa Vitória do Palmar (RS).

Algumas citações na mídia:
News Rondônia