Estádio mais antigo do Brasil

Inaugurado oficialmente em 1919, o Estádio de Laranjeiras, do Fluminense Football Club, entra para o RankBrasil

10/03/2008
26222 Acessos
Imprimir
Estádio mais antigo do Brasil
Fonte: Reprodução
O Estádio de Laranjeiras, anteriormente chamado Estádio Álvaro Chaves, entra para o RankBrasil por ser o mais antigo do país, com construção iniciada em 17 de outubro de 1902.

Na época, a Assembléia Geral do Fluminense Football Club decidiu alugar uma chácara, na Rua Guanabara, hoje Pinheiro Machado, fronteira com o antigo Palácio Isabel, residência oficial do presidente da República, no Rio de Janeiro.

Foram necessários dois meses para que a área pudesse ser nivelada e transformada em um gramado de futebol. Depois disto, os responsáveis pelo projeto compraram um burro que, com as patas enluvadas para não danificar o campo, puxou durante anos uma máquina comprada na Inglaterra, para aparar a grama.

Em 1905, Eduardo Guinle, dono do terreno, mandou construir a primeira arquibancada do Fluminense e os sócios levantaram ali a nova sede. No ano de 1915, o então presidente do clube, Cunha Freire, ampliou a arquibancada, com setor destinado aos sócios, além de levantar uma nova e luxuosa sede. Após essa reforma, o local passou a abrigar cinco mil pessoas.

O estádio recordista foi oficialmente inaugurado em 11 de maio de 1919, com a partida entre Brasil e Chile. Na época, tinha capacidade para 18 mil espectadores. Três anos mais tarde passou por modificações e sua capacidade foi aumentada para 25 mil pessoas.

Além de o Fluminense Football Club ser o mais antigo entre os grandes clubes brasileiros a praticar o futebol, desde 21 de julho de 1902, tem a Mais antiga escola de futebol. Foi no Estádio de Laranjeiras que a Seleção Brasileira aprendeu a ser um pouco do que é.

Em jogos da seleção, algumas vezes o público excedeu a lotação oficial do estádio. A Seleção Brasileira jogou 18 jogos nesta sua primeira casa, ganhando 13 e empatando cinco.

Terreno desapropriado
No final da década de 1950, a administração carioca entrou em conflito com o clube por causa das obras de duplicação da Rua Pinheiro Machado. Em 1961, após dois anos de tentativas de negociação entre a prefeitura do antigo Distrito Federal e posteriormente com o governo do então Estado da Guanabara, o Fluminense teve parte de seu terreno desapropriado.

Pela desapropriação de uma área de 1.084,95m², recebeu a quantia em dinheiro de Cr$ 49.703.000,00 e mais as áreas restante dos terrenos da esquina das ruas Álvaro Chaves e Pinheiro Machado, no valor de Cr$ 31.355.000,00.

Ao Estádio de Laranjeiras foi concedido o nome de Manoel Schwartz, vitorioso ex-presidente do Fluminense na década de 1980. Atualmente, a capacidade do estádio é de oito mil torcedores e o campo mede 72m por 105m. A redução aconteceu devido à desapropriação e ao necessário crescimento do bairro de Laranjeiras.


Redação: Raquel Susin
Revisão: Fátima Pires