Maior número de abelhas no corpo

O recordista Antônio Padovani se apresenta com o corpo coberto por 200 mil abelhas

09/08/2004
11356 Acessos
Imprimir
Maior número de abelhas no corpo
Antônio Padovani, mais conhecido como Toninho das Abelhas, entra para o RankBrasil em 2004, por ficar com o corpo todo coberto por aproximadamente 200 mil abelhas.

Há 20 anos ele trabalha na área da apicultura e durante este tempo, removeu colmeias de diversos tipos e tamanhos, em lugares completamente diferentes.

Desta forma, foi criando mais habilidade com as abelhas e atualmente, a maioria das colmeias que remove dispensa a roupa de proteção. "Até as ferroadas que eu tomo a cada dia tolero mais", conta Toninho.

Esta habilidade foi desenvolvida há 10 anos. No início, o recordista se cobria com poucas abelhas, até que foi criando cada vez mais resistência contra as ferroadas, e assim foi aumentando gradativamente. Hoje, ele consegue cobrir seu corpo inteiro sem nenhuma roupa de proteção, apenas de shorts.

"As últimas apresentações que fiz, usei cinco colmeias pesando em média 20kg, o que corresponde a 200 mil abelhas. Para realizar este feito tiro todos os favos da colmeia, preocupando-me em amansar um pouco as abelhas com fumaça", diz.

E completa: "Na colmeia ficam somente as abelhas agrupadas e com a ajuda de um pedaço pequeno de papelão, usando como espátula, vou pegando, a cada vez, meio quilo de abelha e vou encostando em meu corpo, ai elas passam da espátula para o meu corpo".

Para as apresentações, o recordista usa as abelhas Apis mellifera, popularmente chamadas de Africanizadas, consideradas as mais perigosas que existem. Quando se encontram em situação de risco, atacam em grande quantidade e perseguem por longa distância, chegando até 100m.

Para cobrir o corpo inteiro, ele leva de 40 a 60 minutos e pode ficar por até quatro horas com as abelhas. "É comum eu levar uma média de 50 ferroadas, mas a dor não me incomoda e meu corpo já criou imunidade contra o veneno das abelhas", destaca.

ONG
O recordista criou uma ONG chamada SOS Abelhas. A instituição promove palestras educativas para escolas, cursos de apicultura e venda de mel e derivados.


Redação: Aline F. Cardoso
Revisão: Fátima Pires