Mais idosa dançarina cadeirante

Recorde de Helena Pimenta é um exemplo de conquistas e superação

04/10/2007
8370 Acessos
Imprimir
Mais idosa dançarina cadeirante
Com 73 anos, a Mais idosa dançarina cadeirante do país é Helena Pimenta, da cidade de Presidente Prudente - SP. O recorde foi homologado em 2007, no programa Tudo é Possível, da Rede Record.

Acreditando ser uma vencedora e preocupada com a inclusão social de pessoas com deficiências, ela decidiu jogar basquete, mas viu que este esporte não era para ela. Tentou nadar, mas descobriu que tinha medo de água. Então chegou o dia em que começou a dançar: "Fiquei fascinada, descobri o que queria”.

Helena participa de um grupo conhecido como ´Arte e Vida sobre Rodas´, que conta com a ajuda e o incentivo do professor de dança Guto Rodrigues.

O professor tem a preocupação em realizar movimentos leves e sincronizados, sempre fazendo pesquisas para desenvolver estilos de dança que possam ser executados junto com a cadeira de rodas, sem prejudicar ou causar lesões.

Além de todo o esforço em relação ao grupo de dança, realizado por Helena e seu professor, eles ainda lutam pelo acesso de todos os deficientes físicos a lugares públicos. "Queria que todas as pessoas soubessem como sou feliz”, afirma Helena.

Como a recordista é uma costureira de mão cheia, é ela mesma que confecciona seus vestidos para as apresentações e sempre aparece de forma impecável para o show.

Exemplo de vida
Exemplo de conquista e superação, a história da recordista começa em 1934, quando nasceu. Aos dez meses de vida, após uma febre alta, os médicos detectaram uma paralisia infantil em Helena.

Sua família procurou os mais diversos métodos para tentar mudar este quadro e fazer a menina andar, inclusive simpatias, entre elas, ´plantar uma árvore ao lado leste, onde o sol nasce, o tronco irá engrossar e a perna também´. Mas nada resolveu o problema.

Em 1937 sua mãe faleceu e oito meses depois seu pai casou novamente. Helena foi criada pela madrasta. "Creio que tudo que sou devo agradecer a minha madrasta, jamais fui tratada por ela como a aleijadinha coitada, o serviço da casa sempre era dividido entre minha irmã e eu”, lembra.

Aos cinco anos de idade, a recordista apenas engatinhava. Foi quando o avô decidiu fazer um par de muletas e ensinar como usá-las, tornando as coisas mais fáceis, apesar das limitações.

Profissão
Com o passar dos anos, Helena foi descobrindo o que gostava de fazer e começou a ajudar uma vizinha, que era costureira. Aos 16 anos já ganhava seu próprio dinheiro com suas costuras.

Então se mudou para São Paulo e continuou a estudar moda. "Formei-me modelista, estilista e professora de corte e costura. Também costurei para pessoas muito importantes”, comenta.

Família
Aos 36 anos, Helena se casou com o grande amor de sua vida, José Pimenta, e tiveram dois filhos: Haline Helena e Fernando José. Por uma tragédia, a filha faleceu aos nove anos.

Quatro anos depois chegou a Tainah, um bebê de um mês, que foi registrado como a terceira filha do casal. Atualmente Helena é avó de duas crianças, Julia e Rafael, e tem uma família feliz.


Redação: Raquel Susin
Revisão: Fátima Pires