Primeiro brasileiro a atingir topo do ranking mundial de surfe

Conhecido como Surfista Mineirinho, paulista conquistou o recorde em 20 de maio de 2011, projetando o Brasil no esporte internacional

13/10/2012
4835 Acessos
Imprimir
Primeiro brasileiro a atingir topo do ranking mundial de surfe
Adriano de Souza, que é conhecido como Surfista Mineirinho, foi o primeiro brasileiro a atingir o topo do ranking mundial de surfe e pela marca inédita entra para o RankBrasil em 2012.

Ele conquistou o recorde em 20 de maio de 2011, pela pontuação adquirida com a vitória da terceira etapa do principal torneio do circuito mundial, o World Championship Tour (WCT), disputada na Barra da Tijuca, no Rio de Janeiro.

Apesar do apelido, Adriano é paulista do Guarujá. Com a liderança do ranking, projetou o Brasil no esporte internacional, façanha inédita entre os surfistas nacionais, fazendo o seu nome o mais importante da modalidade no país.

O recordista nasceu no dia 13 de fevereiro de 1987 e cresceu em um bairro pobre da periferia do Guarujá, driblando as dificuldades para se tornar um campeão. Ele ganhou a primeira prancha do irmão, pois os pais não tinham condições financeiras para investir nas habilidades do filho. Com 25 anos, Adriano coleciona títulos em diversos locais do planeta.

Em 1997, com apenas nove anos de idade, seu talento começou a ser observado pelo treinador de surfe Luiz Henrique Saboia, que se transformou em empresário e mentor do surfista. No ano de 2004, aos 16 anos, Adriano se tornou o mais jovem competidor a vencer o torneio juvenil da Associação de Surfistas Profissionais (ASP).

Já em 2005, foi campeão no World Qualifying Series (WQS), espécie de categoria de acesso para a divisão de elite, na qual ingressou em 2006. No ano de 2009, o brasileiro chegou muito próximo do topo, alcançando a quinta posição do WCT, até que em 2011, conquistou a tão desejada posição de número 1 do surfe mundial.

O apelido
O apelido Surfista Mineiro foi estabelecido graças a seu único irmão, o militar Ângelo de Souza, doze anos mais velho que Adriano, tido pelos amigos como um sujeito de poucas palavras. Ele começou a ser chamado de mineiro e o surfista, de mineirinho.


Fontes: Revista Veja São Paulo, Estadão e Wikipédia
Redação: Fátima Pires