Chimpanzé com maior número de votos em urnas

A candidatura do primata foi lançada pelos humoristas das revistas Casseta Popular e Planeta Diário, em defesa do voto nulo nas eleições municipais

31/05/2008
13254 Acessos
Imprimir
Chimpanzé com maior número de votos em urnas
O macaco Tião recebe o recorde de Chimpanzé com maior número de votos em urnas. Com postura de político, concorreu à prefeitura da cidade Rio de Janeiro no ano de 1988 e obteve 400 mil votos nas urnas, o que significa 9,5% da preferência dos eleitores.

A candidatura do primata foi lançada pelos humoristas das revistas de humor Casseta Popular e Planeta Diário, em defesa ao voto nulo nas eleições municipais. Neste processo, a soma de votos brancos foi de 14,9%. Se adicionada aos números de Tião, superaria todos os candidatos, exceto Marcello Alencar, que foi eleito com 31,6% dos votos válidos.

Tião
O recordista nasceu no Rio de Janeiro – RJ, em 16 de janeiro de 1963 e faleceu em 23 de dezembro de 1996. Ele vivia no zoológico do Rio de Janeiro e era atração para crianças e frequentadores do parque. Recebeu o nome de Tião em homenagem ao padroeiro de sua cidade natal, São Sebastião.

Tião era filho de Babá e Lulu, tinha 1,52m de altura e pesava 70kg. O macaco morreu devido a complicações de diabetes e idade avançada. O prefeito da cidade, César Maia, decretou luto oficial e bandeiras a meio mastro, durante oito dias no zoológico.

Curiosidades
>Tião deixou de concorrer às eleições em 1996, com a implantação do sistema eletrônico de votação.
>Foi notícia em todo o Brasil e o jornal ´Le Monde´, da França, publicou sua morte em primeira página.
>Em sua homenagem, foi feita uma placa de bronze em frente ao portão pricipal do zoológico do Rio de Janeiro, uma estátua de corpo inteiro, e uma das alamedas passou a ser chamada de Alameda Macaco Tião.
>Ocupava um lugar nobre e especialmente construído para ele no zoológico.
>Uma praça na Barra da Tijuca também ganhou o nome de Macaco Tião.
>O Rinoceronte Cacareco foi candidato a vereador pelo estado de São Paulo no ano de 1958 e recebeu mais de 90 mil votos.

Redação: Raquel Susin
Revisão: Fátima Pires