Mais jovem faixa preta no taekwondo feminino

Com seis anos e sete meses, Geovanna Kimberly Garcia dos Santos quebra recorde brasileiro

23/02/2022
28387 Acessos
Imprimir
Mais jovem faixa preta no taekwondo feminino
Mais jovem faixa preta no taekwondo feminino, Geovanna pratica o esporte na academia SPARTA ACADEMY 2 desde um ano e oito meses de idade / Foto: Arquivo recordista
A menina de Porto Velho (RO), Geovanna Kimberly Garcia dos Santos quebra recorde junto ao RankBrasil em 2022, de Mais jovem faixa preta no taekwondo feminino. Nascida em 17 de maio de 2015, ela recebeu a faixa preta em 18 de dezembro de 2021, aos seis anos e sete meses.
De acordo com a recordista, o taekwondo é uma base muito importante para alguém que quer ser uma atleta profissional. “Pretendo me tornar uma atleta olímpica e futuramente juntar o taekwondo com o MMA e me tornar uma atleta de UFC, pois sou apaixonada pelo mundo das artes marciais”, revela.
Geovanna pratica o esporte desde um ano e oito meses de idade. Filiada à Federação de Taekwondo de Rondônia (Fetron), atualmente a menina treina cinco vezes na semana, em média uma hora à uma hora e meia por dia, e muitas vezes também treina aos sábados. Nos campeonatos que participou, já conquistou 30 medalhas.

Pela conquista do recorde junto ao RankBrasil, ela diz se sentir muito feliz e realizada. “Foi preciso muito treino para conseguir minha tão sonhada faixa preta”. Como uma criança bastante ativa, além de praticar taekwondo, Geovanna gosta de brincar, ir à escola e comer pizza.

Conforme a mãe da recordista, a dona de casa Daiane Garcia do Nascimento, a ideia de colocar a filha para praticar o esporte veio do pai de Geovanna, Marcio Batista e da madrinha de taekwondo, Marcela Barros. “Meu esposo já levava nosso filho mais velho Jean Carlos para o taekwondo e observando o irmão treinar, a Geovanna também começou a gostar”, conta.

Daiane acredita que é importante incentivar os filhos na prática de um esporte. “Além de a atividade física fazer bem para a saúde, o esporte contribui para que a criança tenha disciplina”.

A dona de casa ainda destaca que esse recorde é algo inexplicável. “É e realização de um sonho que foi construído com o passar dos anos e com a dedicação do professor e agora mestre André Ferraz Silva. Ele sofreu muitas críticas por treinar uma criança tão nova e hoje ela está aí para provar que é possível”, finaliza.

Recorde superado:

RecordistaCidade/EstadoIdade que recebeu a faixa pretaAno
Geovanna Kimberly Garcia dos Santos Porto Velho (RO) Seis anos e sete meses 2022
Maria Antônia Figueiredo de Souza Porto Velho (RO) Seis anos, 11 meses e 19 dias2018
Júlia Gonçalves Nogueira Cariacica (ES) Sete anos, quatro meses e 22 dias2008