Primeira mulher a pilotar um Boeing da FAB

Recorde é da tenente-aviadora que tem apenas 27 anos. Em condições plenas de voo, maior avião da Força Aérea Brasileira chega a atingir 800 km/h

05/06/2012
9282 Acessos
Imprimir
Primeira mulher a pilotar um Boeing da FAB
Recordista fez história ao pilotar o maior avião da FAB - Imagem: divulgação
A tenente-aviadora Adriana Gonçalves é a Primeira mulher a pilotar um Boeing da Força Aérea Brasileira (FAB).

Trata-se de um 707, modelo KC 137, o maior avião da FAB, que é usado basicamente durante missões humanitárias e para o abastecimento aéreo.

O treinamento teórico de Adriana teve início no final de março de 2012 e as primeiras aulas práticas aconteceram em maio, a bordo de um simulador, nos Estados Unidos.

Foram 10 dias de curso no exterior. Tanto nas aulas teóricas, como no treinamento realizado através do simulador, a recordista tirou o primeiro lugar da turma, mostrando habilidade e competência.

No Brasil, sua primeira instrução pilotando o Boeing aconteceu em 26 de maio, a partir da Base Aérea de Canoas, no Rio Grande do Sul. O local foi escolhido por possuir um tráfego aéreo mais livre, sem interferência de voos comerciais.

Primeira turma de aviadoras
Adriana entrou para a Academia da Força Aérea (AFA) em 2003 e se formou em 2006, fazendo parte da primeira turma de mulheres na aviação da FAB.

Natural de Volta Redonda – RJ e com apenas 27 anos, atualmente a recordista faz parte do Esquadrão de Transporte Aéreo do país, com base no aeroporto do Galeão, no Rio de Janeiro.

O Boeing
O avião mede mais de 46 metros de comprimento e 44 de envergadura. Em condições plenas de voo, o Boeing atinge mais de 800 km/h e altura de 42 mil pés, ou seja, 12,8 mil metros.

O modelo KC 137, pilotado pela militar, pertence à Força Aérea do Brasil desde 1986. A aeronave já foi utilizada para o transporte da presidência da república.


Fontes: Zero Hora e Força Aérea Brasileira
Redação: Fátima Pires