Brasil é o único país dos “Brics” a reduzir abismo entre ricos e pobres

Grupo é formado por países emergentes e inclui ainda a Rússia, Índia, China e África do Sul

08/12/2011 17:00:00
4793 Acessos
Imprimir
Brasil é o único país dos “Brics” a reduzir abismo entre ricos e pobres
Um estudo publicado na última segunda-feira (05), pela Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE), revelou que o Brasil é o único país entre os chamados Brics, a reduzir o abismo entre ricos e pobres, em 15 anos.

Formado por países emergentes, que possuem características comuns, como o relevante crescimento econômico, o grupo inclui ainda a Rússia, Índia, China e África do Sul.

Os dados mostram que enquanto o índice Gini, que mede a desigualdade de um país, no Brasil caiu de 0,61 para 0,55 entre 1993 e 2008, nos outros participantes do grupo, o índice passou para um valor mais alto.

Outro aspecto positivo: os 20% mais pobres tiveram crescimento na renda em média 6,6% ao ano na década de 2000.

A má notícia é que o Gini brasileiro ainda é o maior do grupo, com exceção da África do Sul, além de ser o dobro da média dos países ricos.

No Brasil, os 10% mais ricos ganham 50 vezes mais do que os 10% mais pobres, o que é considerado um dos maiores abismos do mundo.


Redação: Fátima Pires