Menor aranha peçonhenta do Brasil

Com tamanho que varia entre oito e 15mm, a aranha-marrom entra para o RankBrasil

06/12/2011
43757 Acessos
Imprimir
Menor aranha peçonhenta do Brasil
A aranha-marrom, que entra para o RankBrasil, está entre as aranhas mais comuns e mais venenosas existentes no país.

Seu veneno causa alterações na pele e mudanças sistêmicas, que podem levar à morte. Seu tamanho varia entre oito e 15mm, e as patas entre oito e 30mm. Apresenta pelos curtos e escassos.

Pode ser encontrada nas cores marrom amarelado ou castanho escuro, por isso é chamada de aranha-marrom. Esta espécie não é agressiva e só reage se for ameaçada, picando apenas quando pressionada. O macho possui o corpo mais delgado e as patas mais largas. Os dois sexos são venenosos.

Em virtude do desmatamento e redução dos seus predadores, como a lagartixa, a galinha e o sapo, esta aranha adquiriu hábitos urbanos e os acidentes com humanos aumentaram, principalmente nas estações primavera e verão.

Dados alarmantes
Curitiba - PR é a cidade no Brasil onde há o maior número de acidentes com esta espécie de aranha. Dados da Secretaria Estadual da Saúde mostram que em 2011, o Paraná já registra três mil casos de picadas de aranha-marrom e Curitiba concentra 80% deles.

Cuidados
A incidência da espécie é mais comum em casas de madeira. O hábito de guardar tudo em caixas também acaba se tornando um esconderijo para as aranhas.

Elas são mais ativas nos meses mais quentes do ano e habitam em locais escuros, quentes e secos. É preciso, por exemplo, muito cuidado com as roupas. Antes de vestir, verifique seu interior.

A roupa de cama também merece atenção especial e os maiores cuidados devem ser tomados antes de dormir, já que a maioria das picadas ocorre durante a noite, quando as aranhas saem em busca de alimentos (insetos) e, dessa forma, escondem-se em roupas, toalhas, lençóis e cobertas.

Acidente
A picada da aranha-marrom é indolor e somente após 12 a 14 horas surge inchaço, vermelhão, dor local e queimação, com ou sem coceira, podendo surgir bolha e morte do tecido.

Alguns sinais da gravidade do problema podem ser detectados como inchaço nas mãos, face, pés, boca seca, urina escura, pouca urina, sonolência e mal-estar.

No caso de acidente com qualquer animal peçonhento é necessário lavar o quanto antes o local ferido com água e sabão.

Tratamento
A primeira medida é procurar um serviço médico e informar se a aranha foi vista próximo ao local do acidente. O tratamento varia de acordo com o envenenamento.

Pode ser feito com analgésicos, corticóide, soro antiaracnídeo e até internação hospitalar. A pessoa que identifique qualquer um dos sintomas indicados deve procurar um médico imediatamente e nunca se automedicar.

Emergência
Em caso de emergência entre em contato gratuitamente com o Centro de Controle de Envenenamento, que funciona 24 horas em todo o país, pelo telefone 0800 41 01 48.

Esconderijos
- Dentro de armários
- Atrás de quadros e móveis
- Dentro de sapatos
- Em pilhas de telhas e tijolos
- Em materiais de construção
- Em restos de madeiras
- Em entulhos
- Dentro de caixas
- Em roupas, toalhas e lençóis

Dicas
- Remover teias atrás dos móveis
- Manter a casa sempre limpa e arejada
- Evitar acúmulo de qualquer material nos quintais
- Vedar frestas nas paredes e janelas, que possam servir de abrigo
- Não pendurar roupas e toalhas de banho em paredes
- Verificar o interior de roupas e calçados antes de usar

Fatores de complicações
- Crianças e idosos
- Pessoas desnutridas
- Pessoas em tratamento quimioterápico
- Tempo entre o acidente e o atendimento médico
- Quantidade do veneno
- Local do corpo atingido, como abdômen e coxas


Redação: Raquel Susin
Revisão: Fátima Pires