Escritor brasileiro que mais vendeu livros

Autor de um trabalho polêmico, que mistura magia e religiosidade, recordista se tornou mundialmente conhecido, com críticos apaixonados, tanto a favor como contra

28/01/2014
27532 Acessos
Imprimir
Escritor brasileiro que mais vendeu livros
Paulo Coelho é o Escritor brasileiro que mais vendeu livros, ultrapassando a marca de 150 milhões de exemplares (dados de janeiro de 2014). Suas obras foram editadas em mais de 168 países, com traduções em 81 idiomas.

Antes de se dedicar inteiramente à literatura, o recordista trabalhou como diretor e autor de teatro, jornalista e compositor. Atualmente tem uma coluna semanal em 37 veículos brasileiros, em 45 cidades.

Ele também escreve para veículos de comunicação de outros países, entre Argentina, Polônia, Paraguai, Peru, Porto Rico, Honduras, Panamá, Alemanha, França, Espanha, países baixos, entre outros.

Nascido no Rio de Janeiro, em 24 de agosto de 1947, Paulo Coelho é o oitavo ocupante da Cadeira n° 21, da Academia Brasileira de Letras, eleito em 25 de julho de 2002. O recordista é membro do Board do Instituto Shimon Peres para a Paz e Conselheiro Especial da UNESCO, para ‘Diálogos Interculturais e convergências espirituais’.


Foi diretor da companhia discográfica CBS e do jornal Express Underground, professor de teatro, secretário de redação do jornal O Globo, e fundou a Revista 2001. Um dos fatos mais notáveis de sua vida é que, no ano de 2000, foi o primeiro escritor não muçulmano que visitou oficialmente o Irã, desde a revolução islâmica de 1979.

Autor de um trabalho polêmico, Paulo Coelho tem críticos apaixonados, tanto a favor como contra, e fãs anônimos e famosos, entre eles, a cantora Madonna e a atriz Julia Roberts. Por suas obras literárias, recebeu inúmeros prêmios no Brasil e exterior.

Início
No ano de 1982, o escritor editou seu primeiro livro, ‘Arquivos do Inferno’, obra sem repercussão. Em 1985, escreveu ‘O Manual Prático do Vampirismo’, que mais tarde mandou recolher por considerar o livro de má qualidade.

Espiritualidade
O fascínio espiritual, da época que viajava pelo mundo como hippie, levou Paulo Coelho em 1986, a uma viagem de peregrinação pelo Caminho de Santiago.

Ele percorreu quase 700 quilômetros a pé, do sul da França até a cidade de Santiago de Compostela, na Espanha. A partir da experiência, escreveu ‘O Diário de um Mago’, editado em 1987, primeira obra de sucesso do autor.

Principais livros
título ano
O Diário de um Mago 1987
O Alquimista 1988
Brida 1990
As Valkírias 1992
Na margem do Rio Piedra
eu Sentei e Chorei
1994
Maktub 1994
O Monte Cinco 1996
Manual do Guerreiro da Luz 1997
Veronika Decide Morrer 1998
O Demônio e a Srta. Prym 2000
Onze Minutos 2003
O Zahir 2005
Ser como o rio que flui 2006
A Bruxa de Portobello 2006
O Vencedor está Só 2008
O Aleph 2010
Manuscrito encontrado en Accra 2012

O mais vendido
No ano seguinte, publicou ‘O Alquimista’, que se transformou no livro brasileiro mais vendido de todos os tempos. Considerado um dos mais importantes fenômenos literários do século XX, chegou ao primeiro lugar da lista dos mais vendidos em 18 países.

Suspense policial
Em 2008, Paulo Coelho lançou o ‘O Vencedor está Só’, seu primeiro trabalho que sai da magia e da religiosidade e entra no mundo do suspense policial. A obra fala sobre uma série de assassinatos no Festival de Cinema de Cannes e também teve vendas satisfatórias.

Música
O recordista ainda escreveu letras de músicas para artistas famosos, como Elis Regina e Rita Lee. Com Raul Seixas, fez parcerias musicais que resultaram em grandes sucessos como ‘Eu nasci há dez mil anos atrás’, ‘Gita’, ‘Al Capone’, entre outras 60 composições.


Repercussão internacional
Paulo Coelho teve três títulos ao mesmo tempo nas listas dos livros mais vendidos na França, Brasil, Polônia, Suíça, Áustria, Argentina, Grécia e Croácia.

De acordo com a revista francesa ‘Lire’, em 1998, ele foi o segundo escritor mais vendido do mundo. Na revista alemã ‘Focus’, o renomado escritor italiano Umberto Eco elogiou o brasileiro pela obra ‘Veronika Decide Morrer’.

Segundo a revista americana ‘Publishing Trends’, o livro ‘Onze Minutos’, fez do autor o mais vendido do mundo em 2003, ocupando o primeiro lugar em todos os países onde foi lançado, exceto a Inglaterra, onde obteve a segunda colocação.

Fonte de inspiração
O escritor já foi fonte de inspiração de vários projetos, entre eles, musical no Japão e peças teatrais na França, Bélgica, EUA, Espanha, Portugal, Taiwan, Turquia, Itália e Suíça. Ele também é tema de sinfonias na Itália e nos EUA.

No cinema, em 2009 foi lançado no Brasil ‘Veronika Decide Morrer’, o primeiro filme baseado numa obra de Paulo Coelho, depois ‘Onze minutos’ e atualmente existe um projeto para transformar ‘O Alquimista’ em produção cinematográfica.

Com previsão de estreia para o final de 2012, um filme biográfico sobre Paulo Coelho está sendo preparado, com roteiro de Carolina Kotscho, escrito desde 2005. A obra vai contar principalmente a fase do escritor com Raul Seixas e em seguida, sobre sua carreira internacional.

Guinness Book
Paulo Coelho entrou duas vezes para o Guiness Book Records. Em 2003, na Feira do Livro de Frankfurt, na Alemanha, foi o autor que mais assinou livros em edições diferentes. No ano de 2008, obteve o recorde mundial pelo ‘O Alquimista’, livro mais traduzido no mundo, em 69 idiomas.

Mensageiro da Paz
Em 2007, a ONU nomeou Paulo Coelho seu novo Mensageiro da Paz, ao lado da princesa jordaniana Haya, do maestro argentino-israelense Daniel Barenboim e da violinista japonesa Midori Goto.

Os Mensageiros da Paz são designados pessoalmente pelo secretário-geral das Nações Unidas, com base em trabalhos de artes plásticas, literatura ou esporte, além do compromisso de colaborar com os objetivos da ONU.

Família
Filho do engenheiro Pedro Paulo Coelho e de Lígia Coelho, o escritor é casado desde 1981 com a artista plástica Christina Oiticica.

Solidariedade
O recordista mantém o Instituto Paulo Coelho, uma instituição sem fins lucrativos, direcionada à infância e à terceira idade, que é financiada exclusivamente pelos seus direitos autorais.

Ele também é copatrocinador do projeto Creche Escola Meninos da Luz, Lar Paulo de Tarso, da favela Pavão-Pavãozinho, no Rio de Janeiro, que cuida de 400 crianças.

    Algumas frases célebres do escritor
  • “O maior de todos os pecados: o arrependimento”
  • “Quando você quer alguma coisa, todo o universo conspira para que você realize o seu desejo”
  • “Quantas coisas perdemos por medo de perder”
  • “Tudo que acontece uma vez poderá nunca mais acontecer, mas tudo o que acontece duas vezes, certamente acontecerá uma terceira”
  • “Quem deseja ver o arco-íris, precisa aprender a gostar da chuva”
  • “A possibilidade de realizarmos um sonho é o que torna a vida interessante”
  • “Os encontros mais importantes já foram combinados pelas almas antes mesmo que os corpos se vejam”
  • “É preciso correr riscos. Só entendemos direito o milagre da vida quando deixamos que o inesperado aconteça”


Fontes: site oficial de Paulo Coelho, Academia Brasileira de Letras, Livros Paulo Coelho, Wikipédia, Revista Super Interessante, Frases Famosas, Saraiva Conteúdo e Revista Época
Redação: Fátima Pires

Matéria publicada em:
Hímpeto Editorial