Maior complexo eólico do Brasil

Com investimento de R$ 1,2 bilhão, 14 parques e 184 aerogeradores, Alto Sertão I vai produzir 294MW de energia renovável

18/08/2012
4663 Acessos
Imprimir
Maior complexo eólico do Brasil
A Renova Energia, que entra para o RankBrasil, inaugurou em 09 de julho de 2012 o maior completo eólico do país, considerado também o maior da América Latina.

Com investimento de R$ 1,2 bilhão, o empreendimento chamado Alto Sertão I vai gerar 294MW de energia, o que representa um aumento de 29,4% na matriz eólica do Brasil, antes na ordem de 1GW.

O complexo está localizado no sudoeste da Bahia, nos municípios de Caetité, Guanambi e Igaporã. A energia produzida no local é suficiente para garantir o consumo de uma cidade com 540 mil residências ou aproximadamente 2,16 milhões de habitantes, considerando quatro pessoas por residência.

São 14 parques e 184 aerogeradores. Cada torre possui 126 metros, mais o comprimento da pá (parte que roda com o vento), o que equivale a um prédio de 32 andares. Foram 17 meses de construção, com 68km de vias de acesso pavimentadas, envolvendo mais de 1,3 mil empregados, entre próprios e terceirizados.



Energia eólica
A energia eólica é gerada pelo vento e considerada uma importante fonte por não poluir o meio ambiente. Grandes turbinas (aerogeradores), em formato de cata-vento, são colocadas em locais abertos. Através de um gerador, o movimento destas turbinas produz a energia.

A participação da energia eólica na matriz brasileira é de 0,8%, com 59 parques espalhados pelo país. Do total, 30% do potencial de geração deste tipo de energia renovável no Brasil está no Nordeste. Até 2020, a previsão é aumentar a produção para 7% na participação nacional.

Renova Energia
Fundada em 2001, a Renova Energia é uma companhia brasileira de geração de energia elétrica renovável, com atuação em matrizes eólica, pequenas centrais hidrelétricas e solar. Além de conquistar o recorde de maior complexo eólico, também é a primeira empresa dedicada à geração de energia renovável do país, que está listada na BM&FBovespa, negociando ações no mercado de capitais.


Fontes: Revista Veja e Renova Energia
Redação: Fátima Pires