Maior rede de bancos de leite humano

Com 327 unidades, rede brasileira é referência mundial e foi exportada para toda a América Latina, Península Ibérica e África

11/03/2013
4861 Acessos
Imprimir
Maior rede de bancos de leite humano
Foto: Vinícius Marinho – Fiocruz
A Rede Brasileira de Bancos de Leite é a maior, mais complexa e com referência mundial em atendimento.

São 327 unidades (até março de 2013), divididas em 211 bancos e 116 postos de coleta espalhados por todos os estados do país, além do Distrito Federal. A sede fica no Instituto Fernandes Figueira, na cidade do Rio de Janeiro.

No ano de 2011, a rede foi considerada pela Organização Mundial da Saúde (OMS), como a ação que mais contribuiu para a redução da mortalidade infantil e promoção do aleitamento materno no mundo, durante a década de 1990.

Entre 2007 e 2011 foram distribuídos 616,5 mil litros de leite humano pasteurizado, de 744,2 mil doadoras, com o atendimento de 793,2 mil bebês. Somente em 2012, a coleta obteve 161,9 mil litros, de 142,2 mil doadoras. Criada em 1998, por iniciativa conjunta do Ministério da Saúde e Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), a rede tem por missão promover, proteger e apoiar o aleitamento materno.

Para coletar e distribuir o leite humano, o sistema trabalha com tecnologias alternativas, de baixo custo, mas que asseguram um padrão de qualidade reconhecido internacionalmente. Por seus resultados positivos, especialmente pelo número de bebês atendidos em diversas partes do país, o modelo da rede brasileira foi exportado para toda a América Latina e para a Península Ibérica e África.

Leite coletado em 2012
posição país ou estado litros
total Brasil 161.944,9
1°. São Paulo 40.479,8
2°. Paraná 17.977,4
3°. Distrito Federal 17.137,6
4°. Pernambuco 7.837,5
5°. Minas Gerais 7.668,5
6°. Santa Catarina 7.236,1
7°. Rio de Janeiro 6.051,9
8°. Mato Grosso do Sul 5.571,1
9°. Pará 5.559,9
10°. Paraíba 5.332,4
Cruzamento de dados
Através do sistema chamado BLH-Web, a rede cruza dados de doadoras de todo o Brasil e analisa as características do leite coletado. Diferente do que acontece em outros países, a técnica brasileira identifica os leites com mais gordura, acidez, proteína ou cálcio.

Com o resultado do cruzamento de informações, o produto fornecido à criança é escolhido individualmente, de acordo com os nutrientes existentes no leite e as necessidades de cada bebê.

Doação
Podem doar mulheres que estão amamentando e produzem um volume excedente de leite (além da necessidade do bebê). A doadora também precisa ser saudável e não utilizar medicamentos que impeçam a doação.

Para doar basta entrar em contato com o banco de leite mais próximo de sua residência, no site da Fiocruz. O leite deve ser armazenado em embalagem de vidro, com tampa plástica e é necessário fever o recipiente antes de colocar o líquido.

Ao chegar ao banco, o leite doado passa por um processo de pasteurização, excluindo todos os tipos de vírus, inclusive hepatite B e HIV, o que garante a qualidade do produto.


Doadoras em 2012
posição país ou estado número
total Brasil 142.202
1°. São Paulo 34.930
2°. Paraná 14.233
3°. Rio Grande do Sul 12.607
4°. Rio de Janeiro 8.057
5°. Pernambuco 7.350
6°. Minas Gerais 7.010
7°. Distrito Federal 5.566
8°. Pará 4.869
9°. Paraíba 4.756
10°. Mato Grosso do Sul 4.329
Leite materno
Ideal para todas as crianças, por sua composição de nutrientes, o leite materno é um alimento completo e suficiente para garantir o crescimento e desenvolvimento saudável durante os dois primeiros anos do bebê. Com características imunológicas, o leite humano também protege a criança de várias doenças.

Recomendação
De acordo com a recomendação da Organização Mundial de Saúde (OMS), a criança deve se alimentar exclusivamente com leite materno nos primeiros seis meses de vida. Ainda conforme a OMS, a amamentação deve ser mantida por dois anos ou mais, juntamente com alimentos complementares adequados.

Dia mundial
O Dia Mundial de Doação de Leite Humano, que é celebrado em 19 de maio, foi criado com o objetivo de unificar as mobilizações nos países da América do Sul, América Central, Europa e África.

A data é um momento especial para a realização de ações de sensibilização da sociedade sobre a importância da doação do leite materno, que pode salvar a vida de recém-nascidos, principalmente de crianças prematuras e bebês de alto risco internados em hospitais.


Fontes: Fundação Oswaldo Cruz
Redação: Fátima Pires