Animal adulto com menor expectativa de vida

Como o próprio nome diz, estes insetos têm vida efêmera quando ficam adultos, de no máximo 24 horas

01/06/2012
14374 Acessos
Imprimir
Animal adulto com menor expectativa de vida
Imagem: divulgação
O Animal adulto com menor expectativa de vida é o efemeróptero, que vive de meia hora a no máximo um dia, período utilizado apenas para a reprodução e postura dos ovos.

Antes de morrer o inseto troca de exoesqueleto (carapaça), o que é necessário para a maturação sexual e consequentemente a cópula.

Após o voo nupcial, os machos morrem rapidamente. As fêmeas costumam pousar numa árvore para descansar antes de depositar os ovos e a morte acontece na sequência.

Pouco conhecido justamente devido ao tempo de vida, o grupo dos efemerópteros é composto por aproximadamente quatro mil espécies e é o mais antigo registrado no mundo entre os insetos com asas.

No Brasil foram classificados 63 gêneros e 166 espécies. É conhecido no país como aleluia, besouro-de-maio, borboleta-de-piracema, efêmero, siriruia e sirirujá.

Aspectos físicos
As ninfas (estágio jovem do inseto) possuem peças bucais do tipo mastigadoras. Já os adultos, que não chegam a se alimentar em seu curto tempo de vida, têm peças bucais atrofiadas e um sistema digestivo não funcional.

Eles se assemelham às cigarras: possuem o corpo mole, com asas membranosas e numerosas veias, podendo atingir até quatro centímetros de comprimento. As asas posteriores são menores que as anteriores. O inseto também apresenta antenas pequenas e olhos bem desenvolvidos.

Grupo das libélulas
Da ordem Ephemeroptera, os efemerópteros são paleópteros, nome também atribuído às libélulas: ambos são insetos primitivos em relação aos outros, por não conseguirem dobrar as asas sobre o corpo.

Ninfas
As ninfas dos efemerópteros vivem na água doce e parada, geralmente escondidas em rochas, servindo de alimento para peixes, aves e outros insetos.

A maioria se alimenta de detritos ou matéria vegetal e outras são predadoras. Ao contrário do adulto, as ninfas podem viver no período de várias semanas até três anos.

Biomonitoramento de água
Este inseto é essencial para a ecologia dos seus habitats. Graças à sensibilidade em relação à poluição de rios, as ninfas são utilizadas em programas de biomonitoramento de qualidade da água.


Fontes: Terra, Diário de Biologia, Biorede, Ciência e Meio Ambiente e Wikipédia
Redação: Fátima Pires