Brasil dá adeus a Chico Anysio

Corpo é cremado e cinzas vão para Projac e Ceará. Os personagens interpretados pelo humorista ficarão para sempre na memória cultural do país

26/03/2012
3064 Acessos
Imprimir
Brasil dá adeus a Chico Anysio
O Brasil deu adeus a Chico Anysio. O corpo do humorista foi cremado no domingo (25), no Crematório do Cemitério do Caju, no Rio de Janeiro.

As cinzas do comediante foram divididas em duas partes. Uma ficará em uma floresta localizada atrás do Projac, o centro de produção da Rede Globo, e a outra será enviada para Maranguape – CE, sua cidade natal.

Milhares de pessoas participaram do velório, que aconteceu no sábado (24), no Theatro Municipal, no centro da capital carioca. Além de familiares, amigos e artistas, uma multidão de fãs foi se despedir do humorista.

Mais de três meses internado
O comediante foi internado em 22 de dezembro de 2011, após uma infecção no aparelho digestivo, situação agravada por uma pneumonia. Depois de mais de três meses internado, Chico Anysio não resistiu a uma parada cardiorrespiratória e morreu na tarde de sexta-feira (23).

Inesquecível
Chico Anysio é o humorista com maior número de personagens na televisão brasileira e é um dos mais criativos e respeitados profissionais do humor da história do Brasil.

Em 12 de abril, completaria 81 anos de idade e 65 de carreira. Chico Anysio fez sucesso com os inúmeros papéis que criou para a TV, entre eles, o Professor Raimundo, o galã Alberto Roberto, a linguaruda Salomé e o vampiro Bento Carneiro.

Além de comediante de sucesso, ele atuou como ator, escritor, compositor, pintor, radialista, comentarista e diretor. Por seu talento indiscutível, seu trabalho ficará para sempre na memória cultural do país.

Redação: Fátima Pires