Mais jovem enxadrista

Recorde é de Felipe do Couto Chadú, que foi confederado na CBX em 29 de fevereiro de 2012, com apenas quatro anos e nove meses. Por vontade própria, o menino joga xadrez diariamente durante três horas ou mais

08/05/2012
3964 Acessos
Imprimir
Mais jovem enxadrista
Foto: Arquivo pessoal - Felipe do Couto Chadú
O menino Felipe do Couto Chadú, de Brasília – DF, que completa apenas cinco anos de idade em 25 de maio de 2012, já é um recordista brasileiro por suas habilidades no xadrez.

Orgulho da família, Felipe é o Mais jovem enxadrista do país. Ele foi confederado em 29 de fevereiro, com quatro anos e nove meses, data confirmada pela Confederação Brasileira de Xadrez (CBX).

Precoce, o menino se interessou pelo jogo com quatro anos e dois meses. Em julho de 2011 ele viu um tabuleiro de xadrez em sua casa, perguntou ao avô o que era aquilo e pediu para aprender.

O avô, Vicente de Paulo Couto, prontamente o ensinou. Em uma semana, o recordista aprendeu a jogar, mesmo não conhecendo direito as regras e sem ao menos ser alfabetizado. “Desde então ele joga todos os dias”, conta.

Para Felipe, que ainda não entende as possibilidades do jogo, o xadrez é simplesmente uma brincadeira. Apesar disso, ele já mostra interesse em se tornar campeão: “Quero treinar para ganhar de todo mundo, sempre”, destaca, lembrando que se sente muito feliz toda vez que ganha um jogo.

Com o intuito da vitória, desde fevereiro deste ano, o recordista tem aulas de xadrez uma vez por semana e agora já compreende melhor as regras. Em casa, também por vontade própria, joga três horas ou mais por dia com familiares. “Quando ele não tem adversário disponível, Felipe assiste a vídeos com aulas de xadrez”, comenta o avô.

Segundo a mãe de Felipe, Kelly do Couto Chadú, inserir o filho no RankBrasil com um recorde brasileiro no xadrez será muito importante para o futuro do enxadrista, por ter sido uma conquista que partiu dele. “Para a família, principalmente para o avô, é um orgulho muito grande”, destaca.

Desenvolvimento intelectual
Questionada se o xadrez contribui com o desenvolvimento intelectual da criança, a mãe ainda não soube responder, devido a pouca idade do recordista.

Por outro lado, segundo ela, o filho é muito inquieto, não tem perfil de enxadrista no dia a dia, mas quando começa o jogo ele vira outra pessoa: “Ele senta, olha e joga com consciência, pois sabe o que está fazendo. Se o oponente erra, ele ensina”.

Atividades paralelas
Além de xadrez, Felipe pratica futebol com o irmão mais velho. O menino está na escola desde os dois anos de idade e apesar de ainda não saber ler ou escrever, já reconhece todas as letras. Outra atividade que ele gosta é jogar videogame.

Torneios
Em outubro de 2011, com quatro anos e cinco meses, apenas três meses depois de aprendeu a jogar, Felipe participou de seu primeiro torneio e não parou mais.

Entre as competições que o menino marcou presença recebe destaque o XII Torneio Aberto Internacional de Xadrez Festa da Uva, realizado em março de 2012, em Caxias do Sul – RS.

No campeonato, ele jogou a simultânea (vários competidores contra um mesmo jogador), com a húngara Judit Polgár, considerada uma das melhores enxadristas de todos os tempos. Também recebeu medalha de destaque por ser o Mais jovem enxadrista da competição e ficou em segundo lugar na categoria sub 08.

Em abril deste ano, Felipe conquistou o primeiro lugar no sub 08 do Campeonato Brasiliense de Xadrez Rápido, na cidade de Brasília – DF. O recordista ainda foi campeão no V Torneio Aberto de Xadrez do Dia do Trabalhador, do Sesc Ceilândia – DF, realizado em maio de 2012.

Nos meses de janeiro e fevereiro deste ano, Felipe participou de outras competições, recebendo troféus de Destaque sub 06 e Melhor sub 06.

Curiosidades do xadrez
O xadrez é um dos jogos mais populares do mundo. De acordo com a Wikipédia, aproximadamente 605 milhões de pessoas em todo o mundo sabem jogar xadrez e destas, 7,5 milhões são filiadas a uma das federações nacionais que existem em 160 países em todo o mundo. No Brasil, os campeonatos nacionais tiveram início em 1927.

Redação: Fátima Pires

Matéria publicada em:
Portal Águas Claras
Jornal das Montanhas
DF Agora
O Morador
Portal Prudentino
Assis Notícias
Jornal Montes Claros

Algumas citações na mídia:
Clica Brasilia