Maior felino do Brasil

O macho adulto pode medir até três metros de comprimento e pesar 150 kg

22/01/2013
11737 Acessos
Imprimir
Maior felino do Brasil
Foto: Acervo RankBrasil
A onça-pintada entra para o RankBrasil por ser o maior felino do país e também das Américas. Um macho adulto, que geralmente é maior que a fêmea, pode medir até três metros de comprimento e pesar 150 kg.

Com o nome científico Panthera onca e da família Felidae, o animal também é conhecido apenas como onça, pintada, onça-verdadeira, jaguar, jaguarapinima, jaguaretê, entre outros nomes.

A espécie possui corpo robusto, compacto e musculoso. Sua pelagem varia do amarelo-claro ao castanho-ocráceo e é caracterizada por manchas pretas em forma de rosetas de diferentes tamanhos. Estas rosetas são a ‘impressão digital’ da onça, servindo para diferenciá-la: cada uma possui um padrão único de pelagem.

Animal territorial, para delimitar sua área de vida, a onça-pintada se utiliza de fezes, urina e arranhões em árvores. Concentra suas atividades no período crepuscular-noturno, porém este comportamento pode variar conforme a região geográfica.

Extinta nos Estados Unidos desde o início do século XX, vive atualmente no México, na América Central e em quase toda a América do Sul. É considerado um dos animais-símbolo da diversidade da fauna brasileira, por ser encontrada em quase todos os biomas do país. Sua maior concentração ocorre na Floresta Amazônica e no Pantanal Mato-grossense.

Ameaçada de extinção no Brasil
A onça-pintada é legalmente protegida na maioria dos países que compreendem a sua distribuição. Mesmo assim, no Brasil é listada pelo Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama) como ameaçada de extinção. Globalmente, é classificada como ‘quase ameaçada’.

Alimentação
Exclusivamente carnívora, exerce uma importante função ecológica para a manutenção do equilíbrio dos ambientes onde ocorre. Em algumas regiões do Brasil, busca como alimento os grandes mamíferos, entre queixada, capivara, tamanduá-bandeira e anta. Em outras, as presas são répteis, entre eles, tartaruga e jacaré.

É uma excelente caçadora: as patas curtas não permitem longas corridas, porém proporciona grande força, fundamental para dominar animais possantes. Utiliza um método incomum para matar: morde diretamente através do crânio da presa entre os ouvidos – uma mordida fatal no cérebro.

Forma de comunicação
Juntamente com o tigre, o leão e o leopardo, a onça-pintada pertence ao gênero Panthera. A característica comum destas espécies é uma ossificação incompleta do osso hióide, localizado na região da garganta, que proporciona um som forte e grave conhecido como esturro.

O esturro é utilizado na comunicação entre as onças-pintadas principalmente no período de reprodução, quando os machos e fêmeas o utilizam para se localizarem. As demais espécies de felinos emitem apenas um miado como forma de comunicação.

Reprodução
De hábito solitário, o animal interage com outros indivíduos da espécie apenas no período reprodutivo, sendo que um macho pode acasalar com várias fêmeas. As fêmeas atingem a maturidade sexual com aproximadamente dois anos, já os machos, com cerca de três anos.

Depois que o macho é atraído pela fêmea pelo cheiro ou som, eles cruzam várias vezes por dia. A gestação da onça-pintada dura cerca de 100 dias e ela tem no máximo quatro filhotes, sendo mais comum o nascimento de dois filhotes por ninhada.

Maior felino do planeta
A onça-pintada é o terceiro maior felino do mundo, após o tigre e o leão, mas existe um felino ainda maior, que ocorre por interferência do homem: o ligre, justamente o híbrido entre esses dois.

Trata-se do cruzamento de um leão com uma tigresa, que pode atingir quatro metros de comprimento e pesar meia tonelada. Na atualidade, o tigre e o leão só coexistem na natureza no Parque Nacional do Bosque de Gir, localizado na Índia.


Fontes: G1 Agronegócios, Instituto Onça-Pintada e Revista Isto É
Redação: Fátima Pires