Menor ave do Brasil

As menores espécies de beija-flor chegam a bater as asas entre 70 e 80 vezes por segundo

22/02/2008
19728 Acessos
Imprimir
Menor ave do Brasil
O beija-flor entra para o RankBrasil por ser a Menor ave encontrada em território nacional: mede entre seis e 12cm de comprimento e pesa de duas a seis gramas.

As principais características da espécie são bico alongado, alimentação à base de néctar, oito pares de costelas, 14 a 15 vértebras cervicais, plumagem que lembram as cores de um arco-íris, língua extensa e bifurcada.

Extremamente ágeis, são as únicas aves do mundo capazes de voar em marcha ré e de permanecerem paradas no ar, só movimento as asas. A alimentação à base de néctar é possível devido ao bico longo, característico desta ave, mas o formato varia conforme a flor que constitui a alimentação de cada um.

O beija-flor faz parte da família Trochilidae e é originário das Américas. Vivem em áreas de clima tropical e subtropical, e a maior biodiversidade do grupo pode ser encontrada no Brasil e no Equador, com mais da metade das espécies conhecidas. Vive em média 12 anos e seu tempo de gestação é de 13 a 15 dias.

Recentemente, perdemos duas espécies de beija-flor: o esmeralda-de Brace e esmeraldo-de-Gould. Das 322 espécies catalogadas, nove estão em risco crítico de extinção, 11 em perigo, e outras nove são vulneráveis. A maior ameaça para a espécie é a degradação de seu habitat natural.O beija-flor tesoura (Eupetomena macroura) é o mais comum no Brasil.

Bebedouros para beija-flores
Muitas pessoas utilizam bebedouros com soluções açucaradas para atrair beija-flores. O naturalista Augusto Ruschi publicou que os bebedouros poderiam causar doenças nas aves, levando até à morte.

Não existe nenhum estudo científico que comprove o que foi dito pelo naturalista, mas de qualquer forma, quem se utiliza dessa técnica para atrair as aves, deve estar sempre atento à limpeza diária dos bebedouros e à troca da solução. Sempre utilizar o açúcar comum, evitando o mel, açúcar mascavo e outros, por terem maior facilidade de fermentação.

Redação: Raquel Susin
Revisão: Fátima Pires