Maior mamífero fluvial

O peixe-boi, que pode medir quatro metros e pesar 800kg, está entre os animais mais ameaçados de extinção do Brasil

04/01/2007
17192 Acessos
Imprimir
Maior mamífero fluvial
Pertencente à ordem Sirênia, o peixe-boi (Trichechus manatus ) é o único mamífero aquático herbívoro. Ele vive na água, mas precisa vir à superfície para respirar, em intervalos de dois a cinco minutos.

A espécie marinha pode medir de 2,5 m a quatro metros e pesar até 800Kg. O peixe-boi amazônico (Trichechus inunguis) é menor: atinge no máximo 3 metros e pesa até 300Kg, além de ser mais escuro e ter o couro liso.

Outra diferença em relação a seu parente marinho é que o exemplar da Amazônia não tem unhas nas nadadeiras peitorais. É também o único dos sirênios exclusivo de água doce. O peixe-boi da Amazônia é uma espécie endêmica, ocorrendo apenas nos sistemas do rio Amazonas, no Brasil e rio Orinoco, no Peru.

Este mamífero é um animal de vida longa. Estudos revelam que ele vive até 50 anos, podendo, em alguns casos, chegar a 60 anos. Ao longo do tempo, o homem tem sido, em grande parte, o responsável pelo encurtamento da vida deste animal.

Os peixes-bois alimentam-se de uma variedade de plantas aquáticas e semi-aquáticas, sendo o capim marinho uma das mais importantes plantas consumidas por estes animais.

A caça indiscriminada fez do peixe-boi o mamífero aquático mais ameaçado de extinção do Brasil. Além da caça deliberada, outros fatores de extinção é a morte acidental em redes de pesca, o encalhe de filhotes órfãos e a degradação ambiental.

No Brasil, o peixe-boi é protegido pela Lei de Proteção à Fauna, número 5197,desde 1967. A caça e a comercialização de produtos derivados do peixe-boi é crime e pode levar o infrator a até dois anos de prisão.

Redação: RankBrasil
Revisão: Fátima Pires