Primeiro cão guarda-vidas do Brasil

Ice, da raça labrador, possui sete anos e desde 16 de janeiro de 2017 atua na praia de Cabeçudas, em Itajaí (SC)

08/03/2017
1702 Acessos
Imprimir
Primeiro cão guarda-vidas do Brasil
Ice é o primeiro cão guarda-vidas do país, recorde reconhecido pelo RankBrasil / Foto: Arquivo Thiago Evandro Amorim
Aos sete anos de idade, o labrador Ice é o Primeiro cão guarda-vidas do país, recorde reconhecido pelo RankBrasil em 2017. Desde 16 de janeiro deste ano, o cachorro auxilia no resgate de vítimas de afogamento na praia de Cabeçudas, em Itajaí (SC).

De acordo com o soldado do Corpo de Bombeiros Militar de Santa Catarina, Thiago Evandro Amorim, que atua como condutor do cão no projeto de praia, em uma situação onde dois guarda-vidas estão presentes no posto e três pessoas são arrastadas pelo mar, os dois se deslocam para resgatarem duas vítimas. “Ice entra como um reforço, levando uma bóia para a terceira pessoa, mantendo-a em segurança e rebocando para a faixa de areia ou preservando sua vida até a chegada de um guarda-vidas humano”, explica.

O cachorro atua das 15h às 20h, em uma escala de um dia trabalhado por dois de descanso. Segundo o soldado, este sistema acontece para zelar pela saúde de Ice. “Não o levamos ao desgaste extremo, fazendo com que a atividade seja muito prazerosa pra ele”, comenta. Durante todo seu turno Ice tem água à disposição e a cada 45 minutos é levado para fazer suas necessidades em um local adequado.

Thiago conta que o projeto Cão Guarda-Vidas surgiu durante pesquisas de trabalhos semelhantes realizados em países da Europa, como em uma escola de salvamento aquático na Itália, onde os cães são treinados para reforçar o efetivo da guarda costeira em operações no oceano. “Com base em atividades como esta e também na aptidão e amor que Ice tem pela praia, começamos o projeto piloto no Brasil”.

Desde o seu segundo mês de vida Ice foi treinado para se tornar um cão de busca, pelo sargento do 7º Batalhão do Corpo de Bombeiros em Itajaí, Evandro Amorim, com quem mora.

No início de 2016, o sargento, que é pai do soldado Thiago, desenvolveu e começou os treinamentos para que o cachorro atuasse como guarda-vidas. Conforme Thiago, o recorde brasileiro vem coroar um trabalho de sete anos de muita dedicação, esforço incondicional e diversos sacrifícios. “Para nós é uma alegria inenarrável cravar o nosso nome nas páginas RankBrasil”, destaca.

Certificações internacionais
Ice possui certificações regidas pela International Rescue Organization (IRO), entidade dirigida pela Organização das Nações Unidas (ONU). Esta é responsável pelas diretrizes do serviço de Busca com Cães no mundo e por desenvolver as provas de certificação necessárias para que a dupla Homem e Cão (binômio) possa executar esta atividade em ocorrências reais a nível mundial.

De acordo com Thiago, para atuar em ocorrências reais, o Corpo de Bombeiros Militar de Santa Catarina exige que o cão seja certificado no mínimo a nível B em provas de busca rural e urbana. “Nesta avaliação, Ice obteve a maior pontuação na prova da IRO A”.

Tragédia de Mariana e outros trabalhos de Ice
O cão Ice e seu principal condutor, o Sargento Amorim, foram acionado para atuar no Distrito de Bento Rodrigues em Mariana (MG), na localização de vítimas do soterramento que assolou a cidade. “Durante os trabalhos a dupla indicou diversas regiões onde haviam pessoas soterradas, infelizmente já em óbito, mas com certeza puderam contribuir para trazer um mínimo de consolação aos familiares”, conta Thiago.

Ice ainda participa do projeto de Cinoterapia, uma terapia com cães desenvolvida pelo sargento Amorim em conjunto com a equipe de assistência social do Hospital e Maternidade Marieta Konder Borhaussen, na cidade de Itajaí. Conforme o soldado, o cachorro tem contato com os pacientes, familiares e funcionários do local, trazendo um pouco de alegria e conforto para todos.

Confira o vídeo:


Algumas citações na mídia:
Mega Curioso
Diário Catarinense
Água Boa News
BemParaná
News Rondônia
SBT Santa Catarina