Primeiro planetário do país

Inaugurado em 26 de janeiro de 1957, planetário que fica no Parque Ibirapuera, em São Paulo, traz equipamentos modernos, de última geração

08/02/2013
5625 Acessos
Imprimir
Primeiro planetário do país
Planetário recordista fica no Parque Ibirapuera, na cidade de São Paulo - Imagem: divulgação
O Primeiro planetário do país, que entra para o RankBrasil em 2013, é o Planetário Aristóteles Orsini, que foi inaugurado em 26 de janeiro de 1957.

Localizado no Parque Ibirapuera, na Zona Sul de São Paulo, o espaço tem uma cúpula de 18 metros de diâmetro e traz projeções sobre astrologia e o sistema solar.

O prédio foi inspirado na arquitetura dos anos 50 e é um importante patrimônio histórico, científico e cultural.

Foi tombado pelo Conselho Municipal de Preservação do Patrimônio Histórico, Cultural e Ambiental da Cidade de São Paulo (Conpresp) e pelo Conselho de Defesa do Patrimônio Histórico, Arqueológico, Artístico e Turístico do Estado (Condephaat).

No ano de 1999, o prédio foi interditado por problemas estruturais, sendo totalmente reformado. O planetário voltou a funcionar em 2006, com equipamentos modernos, de última geração, entre eles, o projetor StarMaster, de fabricação da empresa alemã, Carl Zeiss, além de 44 projetores periféricos.

Planetários
Os planetários são salas que possuem uma cúpula no teto, na qual a configuração dos astros no céu, em qualquer instante e em qualquer lugar da Terra ou do Sistema Solar, pode ser simulada através de projeção luminosa. Imagens reproduzidas mostram os principais círculos celestes e constelações, além de fenômenos astronômicos.

Primeiro do mundo
Em 17 de maio de 1902, o arqueólogo grego Valerios Stais, que vasculhava um naufrágio nas proximidades da ilha grega Antikythera, encontrou um artefato com uma roda dentada e outras peças intrincadamente conectadas. Datado de cerca do ano 80 antes de Cristo, o achado ficou conhecido como mecanismo de Antikythera e muitos estudos foram feitos sobre o assunto.

Em 1959 e 1974, dois artigos sugeriram que deveria ser um calendário capaz de representar movimentos de estrelas e planetas. Entre 2002 e 2005, o mecanismo foi reestudado em Londres, chegando à conclusão que o Antikythera seria o primeiro planetário encontrado no mundo. O primeiro planetário eletromecânico e óptico, como os dos dias atuais, foi desenvolvido em 1924, pelo alemão Carl Zeiss.


Fontes: G1 São Paulo, Prefeitura Municipal de São Paulo, Fundação Planetário da Cidade do Rio de Janeiro e Wikipédia
Redação: Fátima Pires